No menu items!
22.1 C
Rio Branco
sexta-feira, outubro 23, 2020

Alan Rick vê “campanha sórdida de difamação” e rebate Folha de S. Paulo

Últimas

DCE da Ufac e UMES/AC promovem debate com os candidatos a prefeito de Rio Branco

DCE da Ufac e UMES/AC promovem debate com os candidatos a prefeito de Rio Branco Estabelecer um diálogo político com a academia. Esse é o...

Dez servidores da Aleac são afastados da vida pública em operação da PF por “rachadinha”, contratação de fantasmas e fraude em contratos de publicidade

A Polícia Federal deflagrou, nesta quinta-feira (22), a “Operação Res Principis” na capital acreana, Rio Branco, e em Chopinzinho, no interior do Paraná, visando...

PF faz buscas na Assembleia Legislativa do Acre e apreende documentos em empresa terceirizada

A Polícia Federal amanheceu cumprindo ordens judiciais para busca e apreensão em Rio Branco. A empresa Maia e Pimentel é uma das investigadas. A...

 Prefeito petista de Xapuri manda única retroescavadeira para fazenda de amigo e município leva prejuízo de R$ 500 mil

 Uma retroescavadeira avaliada em quase meio milhão de reais, pertencente à Prefeitura de Xapuri, teria ficado inoperante ao cair de uma ponte, dentro de...

Advogado Lázaro Barbosa promete, se eleito, desmontar em 3 meses o esquema das empresas de ônibus em Rio Branco

O candidato a Vereador Lázaro Barbosa, jornalista e advogado, apresentou nas suas redes sociais uma proposta que está repercutindo bastante, destinada a baixar o...

O deputado federal Alan Rick emitiu nota, por meio de sua assessoria, nesta terça-feira, em que nega ter se beneficiado de verbas irregulares na campanha à reeleição. O parlamentar vê uma “campanha sórdida de difamação” para atacar seu mandato e sua família. E explica que a notícia dada pela Folha de S. Paulo sobre suposta ilegalidades são “sensacionalistas e inconsistentes”. Leia a nota:

NOTA À IMPRENSA

O deputado Alan Rick nunca se beneficiou de verbas irregulares na sua campanha à reeleição, em 2018, para a Câmara dos Deputados. As informações veiculadas no jornal “Folha de S. Paulo” não são verdadeiras.

Os recursos usados em sua campanha estão todos dentro da lei e aprovados na prestação de contas entregue à Justiça Eleitoral.

A informação de que o voto na PM Sônia de Fátima Silva Alves foi o mais caro do Brasil também é sensacionalista e inconsistente. Houve erro na impressão do seu material de campanha, que foi distribuído com o número de votação errado, com grave prejuízo para sua votação.

O deputado Rick está sendo alvo de uma campanha sórdida de difamação com o objetivo de atingir sua honra e de sua família. Em seu segundo mandato na Câmara, o deputado é um político ficha limpa, com uma trajetória pautada no trabalho e sempre pontuada por valores cristãos. Ele ainda não foi notificado, mas confia na Justiça e provará sua inocência.




- Advertisement -

Mais notícias