Reforma da Previdência: veja como será o provável placar na votação deste desta terça na Aleac

Depois de duas semanas de diálogo e busca de entendimentos com os mais diversos sindicatos de servidores públicos do estado do Acre, o projeto de lei que muda o sistema de previdência do servidor estadual deve ser votado nesta terça-feira (26). O AcJornal fez um raio X de como cada parlamentar votaria.

Depois da retirada dos pontos mais polêmicos, o líder do governo na Assembléia, deputado estadual Gerlen Diniz (Progressista), confirmou que a proposta pode ser votada na sessão desta terça-feira (26). Ele pontua os diversos recuos na proposta, que segundo ele não tem mais gordura para ser retirada e ressalva que a proposta apresentada pelo governo Gladson é infinitamente menos nociva do que a que foi aprovada no âmbito federal pelo presidente Bolsonaro.

“Nós dialogamos democraticamente e fomos à exaustão do debate, coisa que outros governos não fariam”, disse ele ao acjornal. “Tivemos o cuidado de rabiscar cada parágrafo, tópico a tópico na presença de representantes sindicais, da bancada de oposição, e não escondemos nada. Ao contrário, foi um processo democrático”, disse.

O governador tem buscado um saída para garantir o pagamento de milhares de aposentados, uma atitude corajosa que outros governos não tiveram.

Fizemos uma projeção de um provável placar na votação que irá definir as novas regras de previdência dos trabalhadores estaduais.

Votarão a favor:

01- Gerlen Diniz (Progressista)
02- José Bestene (Progressista)
03- Roberto Duarte (MDB)
04- Meire Serafim (MDB)
05- Antônia Sales (MDB)
06- Luiz Gonzaga (PSDB)
07- Cadmiel Bomfim (PSDB)
08- Wagner Felipe (PL)
09- Fagner Calegário (PL)
10- Luiz Tchê (PDT)
11- Doutora Juliana (Republicanos )
12- Josa da Farmácia (Podemos)
13 – Whendy Lima (PSL)
14– Neném Almeida (Sem Partido)
15 – Manoel Moares (PSB)
16- Chico Viga (PHS)
17- Antônio Pedro (DEM)
18- Nicolau Júnior (Progressista)

19 Marcos Cavalcante ( PTB)

Possíveis votos Contrários

01- Edvaldo Magalhães (PCdoB)
02- Jenilson Leite (PSB)
03- Daniel Zen (PT)
04- Jonas Lima (PT)
05 – Maria Antônia (PROS)
06-

A sessão deste dia 26 promete ser quente e mesmo com o recuo do governo em diversos pontos divergentes alguns sindicatos prometem manifestar contra a proposta.

O presidente Nicolau Júnior tem o poder de decidir sobre colocar ou não o projeto em votação, mas pela articulação e o longo debate feito nas duas últimas semanas, o palácio Rio Branco dá como certa a votação e aprovação com folga da matéria.