No menu items!
22.1 C
Rio Branco
sexta-feira, outubro 23, 2020

Frustrados após “explicações fajutas”, vítimas da vacina anti HPV mantêm ação judicial

Últimas

DCE da Ufac e UMES/AC promovem debate com os candidatos a prefeito de Rio Branco

DCE da Ufac e UMES/AC promovem debate com os candidatos a prefeito de Rio Branco Estabelecer um diálogo político com a academia. Esse é o...

Dez servidores da Aleac são afastados da vida pública em operação da PF por “rachadinha”, contratação de fantasmas e fraude em contratos de publicidade

A Polícia Federal deflagrou, nesta quinta-feira (22), a “Operação Res Principis” na capital acreana, Rio Branco, e em Chopinzinho, no interior do Paraná, visando...

PF faz buscas na Assembleia Legislativa do Acre e apreende documentos em empresa terceirizada

A Polícia Federal amanheceu cumprindo ordens judiciais para busca e apreensão em Rio Branco. A empresa Maia e Pimentel é uma das investigadas. A...

 Prefeito petista de Xapuri manda única retroescavadeira para fazenda de amigo e município leva prejuízo de R$ 500 mil

 Uma retroescavadeira avaliada em quase meio milhão de reais, pertencente à Prefeitura de Xapuri, teria ficado inoperante ao cair de uma ponte, dentro de...

Advogado Lázaro Barbosa promete, se eleito, desmontar em 3 meses o esquema das empresas de ônibus em Rio Branco

O candidato a Vereador Lázaro Barbosa, jornalista e advogado, apresentou nas suas redes sociais uma proposta que está repercutindo bastante, destinada a baixar o...

Para os pais dos garotos e garotas (pré adolescentes a partir de 4 anos e adultos até 20 anos) acometidos de efeitos colaterais após a vacinação contra o HPV, o laudo final sobre o caso é uma subestimação à capacidade de raciocínio lógico de cada um. Pesquisadores da USP e técnicos do Ministério da Saúde defenderam a eficácia da vacina e culparam o estresse, o medo e possíveis falhas humanas na vacinação.

[videopress eVkmmnzv]

“Meu filho e minha filha não sentiam nada antes de serem vacinados. Agora os dois estão acamados e esses pesquisadores contratados pelo próprio governo vêm me dizer que a origem da doença não tem nada a ver com a vacina?”, disse desolado Odeilton Oliveira.

Revoltados com o resultado do relatório sobre o caso, um grupo de pais de adolescentes vítimas de reações colaterais após a vacinação contra o HPV, realizaram um ato público na porta do Ministério Público, no momento em que lá dentro era apresentado a conclusão da pesquisa.

“Nunca vi uma satisfação mais fajuta. Isso é querer brincar com a inteligencia da gente. Querer me convencer de que minha filha adoeceu porque tinha medo de tomar vacina e adoecer?”. Absurdo. Me sinto violentada em todos os sentidos”, desabafou outra mãe.

Os pais dos garotos e garotas garantem que vão manter a ação na justiça na tentativa de responsabilizar, criminalmente, o governo federal, autor da campanha de vacinação contra HPV em todo país.




- Advertisement -

Mais notícias