No menu items!
25 C
Rio Branco
quinta-feira, fevereiro 25, 2021

Acre é 3º em descarga elétrica no país. Cruzeiro do Sul registra primeira morte do ano

Últimas

Segundo o Instituto nacional de pesquisas espaciais (INPE) o Acre é o terceiro Estado brasileiro com o registro de maior incidentes por descarga elétrica por metro quadrado no país, ficando atrás somente do Tocatins e Amazonas. No ano passado o INPE contabilizou 17 mil raios no Tocantins, 15, 8 mil descargas atmosféricas no Amazonas e 15, 7 mil no Estado do Acre.

O coordenador do grupo de eletricidade atomosferica do INPE, Osmar Pinto Junior, explica que esse tipo de fenômeno ocorre com mais densidade na região Norte devido ao volume de chuvas nessa época do ano.

“Se a gente tem, naturalmente, o aumento de tempestades nessa época do ano, é claro que teremos também o aumento no registro de raios nessas regiões devido ao fato das chuva, sempre, virem acompanhadas de descargas”, disse o especialista ao escrever sobre o assunto na página oficial do INPE na internet.

De acordo com o serviço de Meteorologia da Univesidade Federal do Acre o periodo de chuvas intensas com possibilidades de descargas ocorre com mais frequência a partir de Janeiro até meados de março.

A temporada de raios no Acre este ano iniciou já com o registro de uma morte na região do Vale do Juruá, na última quarta-feira (1), na comunidade Santa Barbara, zona rural do Município de Cruzeiro do Sul.

Um rapaz de 15 anos de idade, identificado por Denilson, se protegia da chuva debaixo de uma árvore quando foi atingido por um raio e teve morte instantânea^Çanea.

E, quem não lembra de um outro caso, semelhante, ocorrido nessa mesma época do ano em 2019, na fazenda Santa luzia, na estrada Barro Vermelho, em Rio Branco, onde um trabalhador rural foi totalmente “carbonizado” por um raio e outros dois ficaram gravemente feridos quando descansava do trabalho sob a copa de uma castanheira.

Meses antes, já havia sido registrada, no rio Purus, município de Sena Madureira, uma tragédia, sem precedência no Acre, com 4 mortes provocadas por uma descarga atmosférica.

Naquela ocasião, chovia bastante quando um raio partiu ao meio um batelão que trazia 11 crianças de volta da escola, na região conhecida como estirão do Alcântara.

O condutor da embarcação e três estudantes morreram no local e as utras 8 ficaram gravemente feridas, sendo socorridas por ribeirinhos que presenciaram o fato.

Segundo o relações pública do Corpo de Bombeiros do Acre, major Falção a recomendação da defesa Civil para evitar esse tipo de tragédia é as pessoas evitarem exposições às tempestades com trovões fortes e raios.

“O certo é a gente procurar abrigo em lugares fechados e evitar pegar em metais durante as tempestades. Se estiver dirigindo, estacione o carro longe de árvores e permaneça dentro, sem tocar na lataria do veículo, até a chuva passar ou diminuir a densidade dos trovões”. Orienta.

No Brasil ocorreram, cerca de 120 mortes por ano, de pessoas vítimas de descargas atmosféricas ao serem atingidas por raios na última década.




- Advertisement -

Mais notícias