No menu items!
25 C
Rio Branco
quinta-feira, fevereiro 25, 2021

Facção proíbe comerciante de usar carro vermelho na Cidade do Povo

Últimas

O dono de um pequeno lanche no bairro Cidade do Povo, região periférica de Rio Branco (AC), sempre sonhou em comprar um carro. Foram anos juntando dinheiro e idealizando o veículo perfeito para o agrado de toda a família.

Mas na hora que ele chegou com o automóvel em casa, na semana passada, teve uma desagradável surpresa. “Dois bandidos bateram na minha porta para dizer que o chefe deles não queria morador daquela rua com carro na cor vermelha, por que simboliza a cor da facção rival deles”. disse.

O jeito encontrado pelo pequeno comerciante foi levar o carro para a oficina, no dia seguinte, e negociar mais R$ 3 mil para pintar o automóvel de branco e evitar contrariar a ordem dos bandidos sob pena de sofrer retaliações.

Por se tratar de um carro financiado, com o registro da série de produção alienado ao banco fiador, o eventual proprietário está encontrando dificuldade, junto ao Departamento Estadual de Trânsito, para a legalização da mudança de cor do veículo.

“Vermelho foi a cor que minha família escolheu para o nosso primeiro carro. Tudo aqui tem que ser do jeito que eles querem”, desabafa.

O pequeno comerciante só aceitou falar do caso com o Acjornal sob garantia de que seu nome não seria revelado.

Cidade do Povo é um conjunto habitacional construído pelo governo do Estado para abrigar famílias pobres que todos os anos eram desalojadas pela cheia do Rio Acre.

A comunidade, formada por cerca de 16 mil famílias, total de 62 mil pessoas , vive, hoje, sobe domínio da facção criminosa intitulada Bonde dos 13.

O local é considerado um dos mais violentos de Rio Branco devido a disputa entre bandidos rivais pelo controle do tráfico de drogas.

Na primeira semana desse mês dois assassinatos relacionados à guerra de facção foram registrados no local.

Em entrevista recente, o secretário de segurança pública, Paulo César, declarou que tem intensificado o policiamento na região para o combate a criminalidade e espera começar perceber os resultados nos próximos meses.




- Advertisement -

Mais notícias