No menu items!
27 C
Rio Branco
domingo, fevereiro 28, 2021

Grupo Miragina, que serviu 10 bolos gigantes na inauguração do novo PS, perde contrato milionário com o governo 

Últimas

Cinco milhões e sessenta mil reais foi o valor recebido do governo do Estado do Acre pela empresa Miragina S/A indústria e comércio ao longo dos últimos 8 anos referente ao aluguel de um imóvel comercial no centro de Rio Branco.

O prédio, conhecido por Mirashoping, é de propriedades dos irmãos Luiz e Abraão Felício, representantes do sindicato das indústrias de panificação e confeitaria do Estado do Acre (SINDPAN)

A entidade tinha negócios com os governos petistas, e surpreendeu a todos quando apareceu publicamente no ato de inauguração do novo pronto socorro de Rio Branco ( 8/6/2019) satirizando a gestão do até então “amigo” Tião Viana.

Na ocasião eles colocaram, em frente ao hospital, dez bolos de um metro cada e serviram ao público presente anunciando que aquilo simbolizava os dez anos de atraso do PT na construção da obra  – concluída pela gestão Gladson Cameli.

Logo, a imprensa governista passou a tratar o fato como sendo “os bolos da vergonha petista” e os irmãos Luiz e Abraão Felício se animaram. Acreditando no empoderamento pessoal junto à nova gestão pública acreana, os donos da empresa Miragina S/A trataram logo de tentar barganhar um aumento para o aluguel do Mirashoppng.

“Eles queriam aumentar de 55 mil reais por mês para 70 mil reais mensais.

“Nós não aceitamos e cancelamos o contrato”, disse uma fonte do governo ao acjornal.

O imóvel, que abrigava o Centro de Referência e Inovação da Educação (CRIE), já está em processo de desocupação.

O último aluguel foi pago no dia 30 do mês passado, com observação de que a secretaria estadual de educação deve entregar as chaves aos proprietários no próximo dia 15.

O governo já alugou um outro imóvel para a sede do Centro de Referência de Inovação da Educação.

Desta vez, o contrato foi assinado com o grupo Maria Farinha, para utilização de um prédio localizado no bairro Estação Experimental, onde já funcionou o Instituto de Ensino Superior do Acre (IESACRE) e o Juizado Especial.




- Advertisement -

Mais notícias