No menu items!
23 C
Rio Branco
quinta-feira, março 4, 2021

MP arquiva todas as denúncias contra ex-BBB acreano; “imagine reconstruir a imagem depois de tudo isso”

Últimas

Há um ano, Vanderson Brito viu seu sonho de ganhar R$ 1,5 milhão no Big Brother Brasil se esvair em dez dias. Tudo isso porque foram protocoladas em justiça acusações de que ele teria supostamente assediado uma pessoa com quem se relacionou em meados de 2010. Atualmente, com todas as denúncias arquivadas por falta de provas – pelo MPAC (Ministério Público de Estado do Acre) -, o ex-Brother respira aliviado e, em bate-papo com Quem, contou como tem tentado, nos últimos seis meses, reconstruir a sua reputação que ficou deveras abalada com a exposição pública.

Apesar de as notícias terem viralizado pela internet, o acreano recebeu oficialmente em justiça três acusações: uma de estupro, outra de assédio e uma de agressão. Segundo Vanderson, seus advogados e ele trabalharam intensamente durante os oito meses de 2019 para provar a sua inocência.

“Cheguei em Rio Branco em uma quarta-feira, e na quinta-feira fui até a delegacia com meus advogados para entender o que tinha acontecido. Nessa primeira conversa com a delegada, ela já arquivou o caso. Então, quando saí do Big Brother na quarta-feira, esse caso já foi arquivado, porque não tinha provas. Não tinha corpo de delito, nem mensagens, nem testemunhas. O próprio depoimento da pessoa era contraditório. Eu já saí do programa com uma acusação arquivada”, explicou.

Vanderson alega que até hoje não entende o motivo do processo da primeira pessoa.  “É uma pergunta que me faço até hoje. Nós tivemos uma relação extremamente tranquila em 2010, e nunca tivemos nem sequer qualquer agressão verbal. Anos depois, ela deixou o contato para retomar a relação. Mas não existia mais o interesse, então eu pedi que ela não fizesse mais isso, até porque ela tinha um relacionamento na época. A partir daí, ela começou a fazer acusações, insinuações, falar para amigos. Eu não tenho contato nenhum com essa pessoa há aproximadamente dez anos”, contou.

As outras duas denúncias foram abordadas apenas depois pela justiça. “A segunda acusação foi de uma pessoa que, quando foi ouvida, disse que tinha feito a denúncia em solidariedade às mulheres. Eu não consigo entender gente que faz isso”, explicou, pasmo. O terceiro caso, segundo Vanderson, foi de uma pessoa que o acusou de agressão. “Quando eu fui ouvido, em Agosto, levei testemunhas e provei que não era verdade. Foi arquivado também”.

RECONSTRUÇÃO DA REPUTAÇÃO
Vanderson se livrou das acusações em agosto de 2019, e desde então vem tentando reconstruir, aos poucos, a sua reputação. “Foram oito meses sabáticos. Meus advogados e eu ficamos trabalhando para desconstruir essas falsas acusações”, disse, afirmando porém que ficou satisfeito por tudo ter acontecido rapidamente.

“Felizmente, foi rápido. Vejo processos muito mais demorados. Porém, neste período, eu acabei não me expondo a trabalhos de divulgação, de publicidade, porque sabia que qualquer coisa que eu fizesse, tanto eu como a marca que eu fosse representar, ia ser atacada. Então, passei oito meses fechado, trabalhando em casa, escrevendo, projetando algumas cosias, mas sem exposição nenhuma, porque sabia que isso ia ser muito pesado”, contou.

Os prejuízos, para ele, foram imensos. Especialmente por conta de tudo ter acontecido enquanto ele estava em um programa de televisão. “Você imagina reconstruir a sua imagem depois de tudo isso? Mesmo com o arquivamento, ainda há pessoas que não chegaram a ver, porque foram semanas com anúncios sobre essas denúncias”.

OUTRAS ACUSAÇÕES
O ex-BBB explicou que, judicialmente, foram feitas três acusações oficiais. No entanto, ele decidiu, junto aos advogados, fazer uma busca intensa para procurar pessoas que haviam feito denúncias falsas na internet e que propagaram fake News.

“O escritório chegou em cento e sessenta nomes de pessoas físicas que teriam acusações pesadas a meu respeito. Que teriam dito que tinham ligações com as pessoas que me acusaram oficialmente, mas que eu, no caso, não tive contato nenhum na vida”, contou, explicando que das cento e sessenta pessoas, a equipe filtrou e chegou em dezesseis que teriam feito denúncias pesadas.

Atualmente, o acreano move dezesseis ações judiciais contra estas pessoas físicas que o acusaram de maneira indevida, e outras três contra empresas ou veículos que propagaram notícias falsas.

Vanderson explicou que não espera qualquer retorno financeiro destas ações judiciais e que sequer pensou em valores de indenização. “Meu objetivo não é retorno financeiro. Estou trabalhando, voltando aos trabalhos. É apenas a reparação pessoal”.

VOLTA PARA A MÍDIA

Apesar de ter passado um ano turbulento com exposição negativa na mídia, Vanderson não descarta voltar para a televisão. “Eu tenho alguns trabalhos. Quando entrei para o Big Brother, deixei claro que meu objetivo não era de imagem pessoal, era em prol das ações que eu trabalho. Eu acredito que seria uma possibilidade voltar até para poder desmistificar algumas coisas”, finalizou, afirmando que até mesmo o Big Brother encararia novamente: “Foram dez dias muito legais. Não teria motivo de não voltar”.

Revista Quem




- Advertisement -

Mais notícias