No menu items!
30 C
Rio Branco
quarta-feira, outubro 21, 2020

Filiados pedem expulsão de “homem bomba”, partidário de Luziel Carvalho, que implode o partido e chama autoridade de “leprosa”

Últimas

Caso Jonhliane: Ícaro e Alan viram réus, irão a júri popular e podem pegar até 30 anos cada

O fisioterapeuta Ícaro José da Silva Pinto e o estudante Araújo de Lima passaram da condição de acusados para réus no processo que apura...

Médico diz pra Rocha pedir pra “cagar”, renunciar e largar os privilégios do governo. “Quer enganar a quem”?

O médico Luciano Carioca perdeu a paciência com o vice-governador Major Rocha. Ele se sentiu incomodado com os ataques do militar ao governo e...

Coação e constrangimento: Estação Vip penaliza vigilantes e ameaça demitir quem não votar no candidato do coronel Ulisses

Os 250 vigilantes que trabalham na Estação Vip estão intimados a votar no instrutor de tiros Júlio Veras, candidato a vereador da capital. A...

Cruzeiro do Sul: sargento Adonis assume compromisso com taxistas

O candidato pela coligação “A Verdadeira Mudança”, Sargento Adonis, reuniu-se com taxistas na sede do sindicato, no Bairro da Baixa, na noite desta terça-feira...

Bolsonaro, Ciro Gomes, Dória e Lula apadrinham campanhas Brasil afora, mas nenhum deles vem ao Acre

O Blog do Assem apurou que os candidatos Bocalom (PP), Minoru Kinpara (PSDB) e Roberto Duarte (MDB) tentam em vão o apoio presencial de...

Anagildo Lopes é o nome dele. Está sendo chamado de “o mais novo louco das redes sociais”. Ele dispara áudios endereçados ao governador, desrespeitando a autoridade do chefe do executivo, como se tivesse alguma intimidade com ele. Pede votos abertamente para Luziel Carvalho, ex delegado do Ministério da Agricultura e pretenso candidato a prefeito de Rio Branco -, fazendo campanha fora de época e desafiando a Justiça Eleitoral.

Ataca parlamentares e a sua honra, acusa haver políticos com várias amantes nomeadas no governo e afirma que uma autoridade constituída é “leprosa”. As gravações estão em poder dos advogados do Partido Progressista, ao qual “Naná”, como é conhecido, está filiado. Nos grupos  de Whatsapp, filiados ao PP e admiradores do governador Gladson Cameli pedem a imediata expulsão do rapaz. Mas a senadora Mailza Gomes, presidente da legenda, não faz absolutamente nada. Nem a sua assessoria emitiu nota até o momento.

O caso “Naná” é tratado como algo muito grave dentro do PP.

“Se nada for feito, esse rapaz pode constranger ainda mais as nossas autoridades e estar a serviço de gente que torce pela instabilidade no governo. É inadmissível que o partido se cale”, disse o militante pepessista.

Luziel Carvalho tem dito que nada pode fazer. Ele alega que o militante responde pelos seus atos e diz defender a liberdade de expressão.

As declarações de Luziel são vistas como “hipocrisia” e até é acusado internamente de tramar esse tipo de ataque para neutralizar possíveis pré-candidatos que disputarão com ele as convenções do PP.




- Advertisement -

Mais notícias