Filiados pedem expulsão de “homem bomba”, partidário de Luziel Carvalho, que implode o partido e chama autoridade de “leprosa”

Anagildo Lopes é o nome dele. Está sendo chamado de “o mais novo louco das redes sociais”. Ele dispara áudios endereçados ao governador, desrespeitando a autoridade do chefe do executivo, como se tivesse alguma intimidade com ele. Pede votos abertamente para Luziel Carvalho, ex delegado do Ministério da Agricultura e pretenso candidato a prefeito de Rio Branco -, fazendo campanha fora de época e desafiando a Justiça Eleitoral.

Ataca parlamentares e a sua honra, acusa haver políticos com várias amantes nomeadas no governo e afirma que uma autoridade constituída é “leprosa”. As gravações estão em poder dos advogados do Partido Progressista, ao qual “Naná”, como é conhecido, está filiado. Nos grupos  de Whatsapp, filiados ao PP e admiradores do governador Gladson Cameli pedem a imediata expulsão do rapaz. Mas a senadora Mailza Gomes, presidente da legenda, não faz absolutamente nada. Nem a sua assessoria emitiu nota até o momento.

O caso “Naná” é tratado como algo muito grave dentro do PP.

“Se nada for feito, esse rapaz pode constranger ainda mais as nossas autoridades e estar a serviço de gente que torce pela instabilidade no governo. É inadmissível que o partido se cale”, disse o militante pepessista.

Luziel Carvalho tem dito que nada pode fazer. Ele alega que o militante responde pelos seus atos e diz defender a liberdade de expressão.

As declarações de Luziel são vistas como “hipocrisia” e até é acusado internamente de tramar esse tipo de ataque para neutralizar possíveis pré-candidatos que disputarão com ele as convenções do PP.