No menu items!
25 C
Rio Branco
sábado, outubro 24, 2020

Jamyl Asfury mente sobre “entrega de chaves de RB à realeza do Carnaval, ataca a prefeita e apanha na Web

Últimas

Gladson busca apoio do Exército para ofertar água potável em comunidades indígenas e ribeirinhas

Da Secom Os esforços do governador Gladson Cameli para melhorar a qualidade de vida da população acreana não param. Cumprindo agenda em Manaus (AM), nesta...

Polícia investiga prefeito do Acre e suas amantes, que são fantasmas e ostentam na Internet

Enquanto a maioria dos servidores da prefeitura de Xapuri trabalha jornadas de oito horas diárias para ganhar um salário mínimo, duas eventuais funcionárias comissionadas...

Número de alunos entrando no ensino superior público caiu em 2019

O número de alunos entrando em universidades públicas em 2019 foi de 559 mil, uma queda de 3,7% em comparação à quantidade de estudantes...

STF: plenário vai julgar obrigatoriedade da vacina contra Covid-19

O ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou urgência na tramitação de ações ligadas à vacinação contra a Covid-19. Com isso, o magistrado...

Anvisa libera importação de 6 milhões de doses da Coronavac

Após ser acusada pelo Instituto Butantan de retardar a fabricação da vacina da farmacêutica Sinovac, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) liberou, nesta sexta-feira...

O secretário de Estado no Governo do PT, Jamyl Asfury, agente de polícia federal e ex-deputado estadual, tentou induzir a opinião pública em factóide inoportuno e desnecessário. Produziu vídeo em que afirma que a prefeita de Rio Branco, Socorro Neri, teria entregue as chaves da cidade ao Rei Momo, rainha trans, rainha gay  e rainha do Carnaval 2020.

Este gesto ( entrega de chaves) foi abolido ainda na gestão do prefeito Marcus Alexandre (PT), do qual Asfury, que tem pretensões políticas em 2020, era aliado. Todas as imagens sobre a cobertura da festa, ocorrida na última sexta-feira (21) – primeira noite de Carnaval – mostram a prefeita coroando a realeza, e tão somente. Rei e rainhas exigem um cetro ( bastão da autoridade real e sinal de conquista).

Assessores contaram à reportagem do acjornal que a prefeita não deu importância aos comentários de Asfury, que eles consideraram oportunistas e maldosos. Porém, a mentira espalhada por ele contaminou a rede social, especialmente entre os mais desinformados. “Triste isso. Esse cara é louco. É essa a estratégia de um pretenso candidato a gestor de uma cidade?”, questionou a internauta Marileide Costa Diamantino, residente no Belo Jardim.

Asfury parece estar em campanha eleitoral. No mesmo vídeo (assista abaixo), ele diz ter recebido telefonemas de pastores evangélicos, numa atitude politiqueira de se aproximar da comunidade crente. E foi além: visivelmente odioso, questionou a autoridade da prefeita, afirmando que ele “não foi eleita”.

“Só na cabeça dele que não respeita a constituição brasileira – se respeitasse não teria o histórico que tem”, pontuou um advogado ligado ao município.

As categorias coroadas foram Rei Momo, Rainha Trans, Rainha Gay e Rainha do Carnaval. Em um total de 18 participantes, os grandes vencedores foram Wellington Fraga, Rose Marry, Cris D’avila e Carol dos Santos, respectivamente. Na ocasião, a prefeita Socorro Neri esteve presente durante toda a apresentação e coroou cada um dos campeões

[videopress j5ZQGzbt]




- Advertisement -

Mais notícias