Francineudo fica, Caetano e Luziel fazem mistério e nenhum secretário comunicou a Gladson que vai disputar eleições

Até  às 11:00h desta quinta-feira nenhum secretário de estado havia comunicado ao governador Gladson Cameli que deixará o governo para disputar as eleições municipais de 2020. Os gestores principais das pastas devem fazer o comunicado ao chefe imediato, ou seja, o próprio governador, até esta sexta-feira (28). Gladson foi quem estipulou esta data.

O diretor do Iapen, Lucas Bolzone, descartou que esteja pretendendo disputar uma cadeira na Câmara de Vereadores. Ele prioriza a carreira como gestor público.

O Diretor presidente do IPTEC, antigo Instituto Dom Moacyr Francineudo Costa, confirmou que fica no governo. “Vamos fortalecer o Democratas”, afirmou.

Luziel Carvalho, diretor do Idaf, mantém o mistério, embora já tenha indicado que vai pra disputa pela prefeitura da capital. 

O secretário Thiago Caetano (Assuntos Estratégicos) também não respondeu ao acjornal. Ele jamais se assumiu pré-candidato. Se sair do governo, ele quebraria precocemente o projeto para ajudar na governabilidade, uma vez que foi nomeado recentemente.

Nas repartições, também não há movimentações sobre o assunto. Comissionados de segundo e terceiro escalões devem informar seu desligamento aos chefes de departamento, diretores e aos secretários. Na Seinfra, ao menos quatro nomes desistiram: Rondiney dourado, Marcio Albion, Weber Gonçalves e Birico