No menu items!
24 C
Rio Branco
quarta-feira, outubro 21, 2020

Trio que matou Dr Baba é condenado há mais de 80 de prisão

Últimas

Caso Jonhliane: Ícaro e Alan viram réus, irão a júri popular e podem pegar até 30 anos cada

O fisioterapeuta Ícaro José da Silva Pinto e o estudante Araújo de Lima passaram da condição de acusados para réus no processo que apura...

Médico diz pra Rocha pedir pra “cagar”, renunciar e largar os privilégios do governo. “Quer enganar a quem”?

O médico Luciano Carioca perdeu a paciência com o vice-governador Major Rocha. Ele se sentiu incomodado com os ataques do militar ao governo e...

Coação e constrangimento: Estação Vip penaliza vigilantes e ameaça demitir quem não votar no candidato do coronel Ulisses

Os 250 vigilantes que trabalham na Estação Vip estão intimados a votar no instrutor de tiros Júlio Veras, candidato a vereador da capital. A...

Cruzeiro do Sul: sargento Adonis assume compromisso com taxistas

O candidato pela coligação “A Verdadeira Mudança”, Sargento Adonis, reuniu-se com taxistas na sede do sindicato, no Bairro da Baixa, na noite desta terça-feira...

Bolsonaro, Ciro Gomes, Dória e Lula apadrinham campanhas Brasil afora, mas nenhum deles vem ao Acre

O Blog do Assem apurou que os candidatos Bocalom (PP), Minoru Kinpara (PSDB) e Roberto Duarte (MDB) tentam em vão o apoio presencial de...

Lucas Silva de Oliveira 28 anos, Felipe Rodrigues de 19 e José Renê Avelino 21 foram condenados a mais de 80 anos de prisão pelo latrocínio – roubo seguido de morte – do médico Rosaldo Aguiar, conhecido como Dr.Baba
A decisão é da juíza de direito Ana Paula Saboya, da Comarca de Feijó.
Dr Baba foi assassinado com um tiro de escopeta durante um assalto, no dia 27 de Outubro de 2018, no município de Feijó.
Dias depois a polícia civil prendeu o trio acusado pelo crime. Segundo a investigação a intenção dos bandidos era roubar a arma da vitima.
Na sentença a magistrada estabeleceu as penas dos réus em 26 anos e 6 meses, 27 anos e 6 meses e 29 anos de reclusão.
Na mesma decisão a Juíza Ana Paula Saboya negou aos réus o direito de recorrer da condenação em liberdade.




- Advertisement -

Mais notícias