No menu items!
26 C
Rio Branco
segunda-feira, outubro 26, 2020

Cadê o Comando? em novo flagrante de violência policial em Rio Branco, menor inocente leva tapas na cara e é obrigado a se ajoelhar

Últimas

Jornalista afirma que assessores de Jéssica Sales também espalham Fake news para atacar governador Gladson Cameli

Leandro Altheman, jornalista na região do Juruá, costuma fazer publicações contra o que chama de velha política. O jornalista afirma que as fakenews contra o...

Novos talentos: jornalista promove incentivo e premiação para crianças

A jornalista e apresentadora do canal ARTISTA EM FOCO, no YouTube, Katiussi Melo, organizou uma programação especial nesse mês de outubro, em comemoração ao...

Polícia Federal usará drones para fiscalizar eleições no Acre

A Polícia Federal usará DRONES durante as eleições a fim de auxiliar os policiais na prevenção e repressão de crimes eleitorais. Visando aumentar a segurança...

Além de amantes, prefeito Bira, de Xapuri, paga comissionados fantasmas que fazem Medicina na Bolívia

Além de duas supostas amantes do prefeito Bira Vasconcelos, pelo menos quatro estudantes de Medicina na Bolívia estariam incluídos na lista de funcionários fantasmas. Eles...

No PSL do Acre, candidato com mais potencial recebe mais fundo partidário

Se engana quem pensar que o candidato mais pobre terá maior repasse do fundo partidário para tocar sua campanha. Esse critério passou longe das...

Um tatuador de 17 anos foi agredido e obrigado a ficar de joelhos por policiais militares.
O caso aconteceu na noite de quinta-feira, 2, na Rua do Amor, no Conjunto Rui Lino 2. Nas imagens é possível ver o momento da abordagem policial, por volta das 23h41.

Após checar o celular do adolescente um.dos policiais encontra a foto de uma arma. A partir daí, os PMs começam a perguntar onde estava a pistola.

O jovem disse que era uma foto de grupo, e começou a ser agredido.

Foram pelo menos 4 tapas no rosto da vítima.

[videopress JS8HVfn9]

Depois o menor é obrigado a ficar de joelhos com as mãos para trás.

Segundo informações a guarnição ainda chegou a ir a residência do tatuador, como nenhuma arma foi encontrada os militares foram embora.

Na mesma noite, um entregador de Delivery foi agredido no Bairro João Eduardo (veja AQUI)




- Advertisement -

Mais notícias