Cientistas testam droga que “mata” coronavírus 48h após contágio

Um remédio contra parasitas, usado normalmente no combate a piolhos, mostrou eficácia em testes feitos in vitro contra o coronavírus. Apesar da notícia positiva, o medicamento ainda está sob estudo e, portanto, não há eficácia 100% comprovada de seu uso no tratamento da Covid-19. A informação é do portal Uol.

O estudo foi feito por pesquisadores australianos da Universidade Monash e do laboratório de infecções virais do Hospital Real de Melbourne, sendo publicado no periódico Antiviral Research.

Na pesquisa, os cientistas usaram o remédio ivermectina, já utilizado no mercado e aprovado para outros tratamentos médicos, para inibir o coronavírus em cultura de células.

O resultado do teste inicial foi efetivo: injetado duas horas após a infecção da célula, a droga com uma única dose erradicou em 48 horas todo o material genético do vírus – em 24 horas, a redução da infecção já era de 93%.

Apesar de animador, os próprios pesquisadores realçam que os testes são iniciais e que as próximas etapas do estudo determinarão se, de fato, o remédio pode ser efetivo ou não.