No menu items!
23.6 C
Rio Branco
sexta-feira, novembro 27, 2020

“Tá vestindo o quê?”: dicas de sexo virtual para a quarentena

Últimas

PSDB é acusado de usurpar o CNPJ de partido aliado na coligação pró Minoru Kinpara; entenda

O PSDB do Acre é acusado de usar indevidamente o CNPJ do Cidadania, partido aliado na coligação que tentou eleger o professor Minoru Kinpara...

Júri condena a 26 anos taxista que deixou namorada inválida, mais multa de R$ 100 mil

O Conselho de Sentença da 2ª Vara do Tribunal do Júri decidiu pela condenação do taxista Luiz Felipe Santos de Azevedo. O réu foi...

Internada, deputada é o 15ª caso de reinfecção por Covid no Acre investigado em laboratórios do Sul

Internada no hospital Santa Casa de Misericórdia em Rio Branco desde a última quarta-feira com quadro preocupante de Covid, a deputado Meire Sarafim (MDB)...

Rio Branco: faltando três dias para o 2º turno, eleitor já pode consultar seu local de votação

O eleitor de Rio Branco pode consultar o local onde deverá votar no dia 29 de novembro, data do segundo turno da eleição. O...

Começa o julgamento de taxista que tentou matar a ex-namorada; vítima ficou em estado vegetativo

Teve início as 8h40h da manhã desta quinta-feira, 26, o julgamento do taxista Luiz Felipe Santos de Azevedo, acusado pela tentativa de feminicidio contra...

Durante a live de cinco horas que fez no YouTube, Gusttavo Lima disse: “Chupa, solteiros. Agora, só quem está transando são os casados”. E, de fato, o tesão acumulado tem sido um dos principais problemas de quem não mora na mesma casa que o (a) parceiro (a) e não está passando a quarentena sob o mesmo teto.

A dificuldade se estende também a quem não tem parceria fixa e depende de relações casuais para fazer sexo. Ainda que a masturbação seja grande aliada e alivie um pouco, a interação com outra pessoa pode fazer falta.

Neste aspecto, a tecnologia pode ajudar. Para quem nunca passou pela experiência de fazer sexo virtual, este pode ser o momento ideal de tentar. A Pouca Vergonha conversou com a terapeuta sexual Amanda Nunes e entrega algumas dicas de como tornar uma transa a distância inesquecível:

O convite

O primeiro passo a ser dado é fazer a proposta, o que pode ser complicado para quem nunca transou virtualmente. “Muita gente tem receio do que o parceiro pode pensar. É impossível prever isso, mas o mais importante é a transparência quanto ao seus desejos e vontades”, explica.

Sexting

Caso não haja a possibilidade de usar a câmera, seja por não estar sozinho em casa ou por timidez que pode envolver a primeira experiência, o sexting, que é a troca de mensagens sexuais, pode ser uma opção. A proposta é a mesma, apenas sem imagens.

“Você pode apenas falar e explicar as diversas reações que está sentindo, ou o que gostaria de fazer com a pessoa, como ‘quero te beijar ali’, ou ‘quero te tocar assim’”, exemplifica a sexóloga.

- Advertisement -

Mais notícias