No menu items!
30.7 C
Rio Branco
segunda-feira, outubro 19, 2020

Merenda: Filho e cunhado de deputado são presos por fraude em licitações

Últimas

Se depender do apoio de Bolsonaro e Malafaia, Roberto Duarte e Antônia Lúcia já podem calafetar a balsa

É costume candidatos soltarem gravações com celebridades públicas para atrair votos. No caso do candidato a prefeito de Rio Branco pelo MDB, Roberto Duarte,...

Blog do Assem: Correinha na mira da caneta azul

O Correinha continua aprontando e acredita que a caneta azul secou. Talvez a reaproximação do governador e seu vice lhe deixa mais à vontade para...

Em Cruzeiro do Sul, Justiça Eleitoral nega candidatura do humorista “Neto Cabeção”

Francisco das Chagas Rosas Neto (Neto Cabeção), é uma figura bem-humorada e conhecida dos cruzeirenses. Filiado ao PDT, Neto Cabeção tentava uma vaga de...

Sargento Adonis visita povo Katukina e firma compromissos

O candidato pela coligação “A Verdadeira Mudança” (PSL/DEM), Sargento Adonis, visitou no final de semana a Terra Indígena (TI) Campinas, que fica às margens...

Governador inspeciona obras do Aeroporto de Tarauacá

Cumprindo agenda em Tarauacá, o governador Gladson Cameli vistoriou as obras de reforma do aeroporto do município, neste sábado, 17. As instalações do local...

O filho do deputado Manoel Moraes, Cristian Silva Sales, foi preso em casa na manha desta quinta feira numa operacao da Polícia Cível que desmantela uma quadrilha acusada de desviar recursos da merenda escolar. Um cunhado do deputado, empresario conhecido que disputa licitações, também está preso. Veja AQUI a reportagem do acjornal que mostrou com exclusividade como funciona o esquema outros cinco mandados de prisão e 13 de busca e apreensão estão sendo cumpridos na capital e no interior.

Veja abaixo as informações oficiais da operação

Operação Mitocôndria

Investigação da Policia Civil, através da Delegacia de Combate à corrupção – DECOR e Departamento de Inteligência – DI, em parceria com a Controladoria Geral do Estado – CGE começou a cumprir, nesta quinta-feira, 07 mandados de prisão temporária, 20 mandados de busca e apreensão nas sedes de 4 empresas na capital, Tarauacá e Xapuri, além dos armazéns de merenda escolar da SEE, em Rio Branco, Tarauacá, Sena Madureira e Cruzeiro do Sul. A justiça atendeu a representação da Polícia Civil e bloqueou, preliminarmente, R$ 5 milhões das contas dos investigados, além de tornar, temporariamente, indisponíveis bens móveis, imóveis e semoventes dos envolvidos. A operação policial já conta com 2 meses de investigação com foco em desvio de recursos públicos relacionados a merenda escolar sendo apuradas diversas práticas como: entrega de produtos e itens com qualidade inferior ao contratado ou em quantidade menor, além falsificado de documento público, falsidade ideológica e associação criminosa entre outros crimes e irregularidades previstas na Lei de Licitações e Contratos Públicos. O trabalho da Polícia Civil e Controladoria Geral do Estado – CGE conseguiu frear um desvio que poderia chegar a 22 milhões em contratos que ainda estão sob análise.

Veja aqui

 

 

 




- Advertisement -

Mais notícias