No menu items!
22 C
Rio Branco
quarta-feira, outubro 21, 2020

Ministro da Infraestrutura já avalia pedido de Gladson para fechar BR´s

Últimas

Data Control: Socorro Neri lidera pesquisa em Rio Branco com 27.2%. Minoru tem 21.1%

A atual prefeita de Rio Branco, Socorro Neri, está na preferência do eleitorado da capital acreana, segundo pesquisa de opinião pública   O Instituto Data Control...

Advogado e preso com 17 mil munições no Trevo de Senador Guiomard

O advogado Jaime Pontes Vasconcelos de 37 anos foi preso em flagrante pelo crime de porte ilegal de munição. Ele foi flagrado transportando 17...

Ditadura em Cruzeiro do Sul: enfermeira perde Chefia da Saúde da Mulher, que ocupava há 14 anos, por não apoiar o primo do prefeito...

A enfermeira Renata Barbosa usou um perfil de rede social para relatar as razões pelas quais ela foi desligada do cargo de coordenadora do...

Calote anunciado: PSL despeja tudo na campanha de Minoru e os 26 candidatos a vereador ficam sem fundo partidário

Os 26 candidatos a vereadores pelo PSL em Rio Branco não têm como tocar a campanha por falta de fundo partidário. A insatisfação foi...

Mulher assiste filme pornô gay e descobre que um dos atores é o seu marido

Uma mulher, de 26 anos, teve uma surpresa quando escolheu assistir a um filme pornô assim que seu marido foi dormir, nos Estados Unidos. Enquanto escolhia qual...

O diretor presidente do Dnit em Brasília, Carlos Moraes, faz uma tratativa pessoal com o ministro Tarcísio Gomes de Freitas (Infraestrutura), que decidirá se as BR´s 364 e 317, em território acreano, deverão ser fechadas. A solicitação foi feita nesta quinta-feira pelo governador do Acre, Gladson Cameli (PP).

“A preocupação do governador é legítima”, comentou o coordenador de Engenharia do Dnit, Antônio Carlos. Segundo ele, a Diretoria Executiva do ministério já foi orientada a acompanhar o caso e o governo acreano deve ser comunicado da decisão a qualquer momento.

Gladson propôs que o tráfego seja interrompido por dois ou três dias, em decorrência do fluxo alto de passageiros durante a Semana Santa e Pascoa. Há uma preocupação com a entrada indiscriminada de imigrantes e com a desobediência civil aos protocolos de contenção ao Covid-19.

O governador tem insistido na orientação aos habitantes dos 22 municípios para que cumpram as normas do decreto de calamidade. Nesta quinta-feira, surgiram os dois primeiros casos de Coronavírus pela transmissão comunitária, quando a pessoa infectada não teve contato com pacientes testados positivos e não sabe de quem contraiu o vírus.




- Advertisement -

Mais notícias