No menu items!
30 C
Rio Branco
segunda-feira, outubro 26, 2020

Servidor da Fundhacre que matou esposa é do clube de tiros. Vítima tinha medida protetiva

Últimas

Novos talentos: jornalista promove incentivo e premiação para crianças

A jornalista e apresentadora do canal ARTISTA EM FOCO, no YouTube, Katiussi Melo, organizou uma programação especial nesse mês de outubro, em comemoração ao...

Polícia Federal usará drones para fiscalizar eleições no Acre

A Polícia Federal usará DRONES durante as eleições a fim de auxiliar os policiais na prevenção e repressão de crimes eleitorais. Visando aumentar a segurança...

Além de amantes, prefeito Bira, de Xapuri, paga comissionados fantasmas que fazem Medicina na Bolívia

Além de duas supostas amantes do prefeito Bira Vasconcelos, pelo menos quatro estudantes de Medicina na Bolívia estariam incluídos na lista de funcionários fantasmas. Eles...

No PSL do Acre, candidato com mais potencial recebe mais fundo partidário

Se engana quem pensar que o candidato mais pobre terá maior repasse do fundo partidário para tocar sua campanha. Esse critério passou longe das...

Suposta amante do prefeito de xapuri que recebe salários sem trabalhar exclui rede social e some do mundo da ostentação

Poucos minutos após a publicação da reportagem do Acjornal, na noite da última sexta-feira, dando conta do andamento de uma investigação secreta da Delegacia...

Jorge Alberto Franco, servidor da Administração da Fundação Hospitalar que matou a esposa a tiros na manhã desta segunda-feira, é associado a um clube de tiros em Rio Branco. Ele usou uma pistola 380 para tirar a vida de Sara Lima, que também trabalhava na Nefrologia da Fundação Hospitalar. O crime causou comoção na unidade.

Sara estava separada do marido, amparada por medida protetiva. Jorge não deveria se aproximar da ex-companheira, mas ele insistia em procurá-la.

O assassino esperava a vítima desde às 5 da manhã, segundo relato de testemunhas. Quando Sara chegou (ele trabalhava em regime de escala especial), o ex-companheiro agiu violentamente, retirando-a de dentro do carro. Após uma breve discussão,ele sacou uma pistola 380 e efetuou três tiros à queima-roupa. Sara teve morte instantânea.

Uma das postagens mais marcantes de sara em sua rede social diz: “eu tenho medos bobos e coragens absurdas”.




- Advertisement -

Mais notícias