No menu items!
33 C
Rio Branco
sexta-feira, outubro 23, 2020

Sinistro: com mais de 1.700 casos de Covid, cemitério do AM abre novas covas

Últimas

Número de alunos entrando no ensino superior público caiu em 2019

O número de alunos entrando em universidades públicas em 2019 foi de 559 mil, uma queda de 3,7% em comparação à quantidade de estudantes...

STF: plenário vai julgar obrigatoriedade da vacina contra Covid-19

O ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou urgência na tramitação de ações ligadas à vacinação contra a Covid-19. Com isso, o magistrado...

Anvisa libera importação de 6 milhões de doses da Coronavac

Após ser acusada pelo Instituto Butantan de retardar a fabricação da vacina da farmacêutica Sinovac, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) liberou, nesta sexta-feira...

Policiais penais encontram 178 tabletes de droga em embalagens de creme dental

  Material seria encaminhado para oito presos do Complexo Penitenciário de Rio Branco Ascom/Iapen Policiais penais do Instituto de Administração Penitenciária (Iapen) impediram na manhã desta sexta-feira,...

AC obtém licença para estrada entre Feijó e Envira. Gladson avança em tratativas com Governo do Amazonas

Com a licença ambiental em mãos e as obras já em andamento do lado acreano, o governador do Acre, Gladson Cameli, esteve em Manaus...

Dezenas de covas foram abertas no Cemitério Nossa Senhora Aparecida, localizado no bairro Tarumã, em Manaus, para atender o aumento na demanda provocado pelas mortes por Covid-19. Segundo informações da prefeitura, desde março, houve um acréscimo de aproximadamente 50% na demanda.

Conforme boletim divulgado pela Fundação de Vigilância em Saúde (FVS-AM), nesta quinta-feira (16), o total de casos confirmados no estado chegou a 1.719, com 124 mortes.

A prefeitura informou ao G1 que o cemitério municipal passava por uma ampliação da área de sepultamento mesmo antes da pandemia causada pelo novo coronavírus. No entanto, a abertura das covas se deu à medida que o número de mortes no estado começou a crescer.

A estimativa de 50% a 60% no aumento da demanda é calculada em relação à média registrada nos últimos meses, e não comparado ao período no ano anterior, conforme explicado pela prefeitura. O número de covas que serão abertas neste período não foi divulgado.

No último dia 13, a Prefeitura de Manaus decidiu adotar medidas para impedir a aglomeração de pessoas em velórios e sepultamentos na cidade. O Decreto 4.801, publicado no Diário Oficial do Município (DOM), disciplina os velórios e sepultamentos para pessoas cujas mortes não foram provocadas pela Covid-19, entre elas a limitação de dez pessoas por velório e a redução para até 2h do tempo dessas cerimônias. Ao sepultamento, só está permitida a presença de, no máximo, cinco pessoas.

Fonte: G1




- Advertisement -

Mais notícias