No menu items!
27 C
Rio Branco
sexta-feira, dezembro 4, 2020

Com avanço preocupante da Covid-19, governo, prefeitura e Ufac traçam cenário de combate

Últimas

Nicolau Junior parabeniza Ronald Polanco pela presidência do Tribunal de Contas do Acre

O presidente da Assembleia Legislativa do Acre (Aleac), deputado Nicolau Júnior (Progressistas), em nome da mesa diretora e todos os deputados, parabenizou o novo...

Bocalom, o todo poderoso da vez, não emplaca o Produzir Para Empregar se não quiser

O jornalista Altino Machado e o ex deputado Luiz Calixto lembram o invejável rol de apoiadores de Bocalom, em comentários bem festejarmos na rede...

Ismael Tavares pode ser o novo presidente do Podemos em Rio Branco.

Filiado no PODEMOS-AC, Ismael Tavares é o preterido do Vereador eleito Arnaldo Barros para presidente do diretório municipal do partido em Rio Branco. Ele...

Inimigo da educação: Bolsonaro enfraquece Fundeb e professores ficarão sem reajuste em 2021

A Portaria interministerial 3, do governo Bolsonaro, que altera a gestão do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos...

“ Musa Fitness do crime” volta às redes sociais, cita Deus, vira ré e fica frente a frente com juiz

Presa em flagrante no dia 26 de agosto deste ano pelo crime de tráfico de drogas, Ivanna Alencar de Souza, que ficou conhecido como...

O governador Gladson Cameli, a prefeita de Rio Branco, Socorro Neri, e a reitora da Universidade Federal do Acre (Ufac), Guida Aquino, lideraram na manhã desta quarta-feira, 22, uma videoconferência com gestores, pesquisadores e médicos da área de saúde para tratar do cenário preocupante do avanço da Covid-19 no estado.

A pedido do governo, o médico e pesquisador Fernando Melo apresentou um novo estudo realizado pela Ufac que destaca o avanço da doença. Segundo as estimativas apresentadas, o pico da propagação está previsto para todo o mês de maio e que o fim da primeira onda de Covid-19 no Acre só será no início de setembro, com um cenário de mortes que podem ultrapassar 250 óbitos em 12 semanas, se o número de Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) não aumentar e se o isolamento social se manter em torno de apenas 40%.

O governador Gladson Cameli destacou que o governo do Estado está realizando um grande esforço para a aquisição de equipamentos de proteção (EPIs), equipamentos médicos como respiradores e na busca pela contratação de profissionais de saúde, mas que tudo se isso tornou extremamente desafiador, devido a todos os itens hoje serem de disputa mundial.

Cameli ainda ressaltou o quanto as medidas de isolamento e distanciamento social são importantes nesse momento, mas que até isso tem sido difícil, com grande parte da população ainda não dando a devida importância ao ato. Ele reforça que o Estado tem feito o melhor possível para conter a pandemia, exaltou as parcerias entre os poderes e instituições e lembrou que todos precisam fazer sua parte.

“Além das orientações, estamos aqui ouvindo todos e ter como parceiros a Ufac e a prefeitura de Rio Branco tem contribuído com um trabalho muito positivo. Por mais que eu seja otimista, estamos sempre trabalhando no pior índice, para que possamos nos adequar de forma a atender toda a sociedade. Nossa equipe está alinhada e é somente juntos que vamos vencer essa pandemia”, conta o governador.

Cenário exige esforços

O governo já está trabalhando no aumento dos números de UTIs ainda esta semana. Só a unidade do Instituto de Traumatologia e Ortopedia (Into) deve receber mais 11 leitos, com capacidade de abrigar ainda mais 40, embora a dificuldade para compra de equipamentos entre os fornecedores precise ser contornada. EPIs também têm chegado por lotes entre máscaras, aventais e óculos de proteção, mas exigindo uma nova logística de portos e transporte por terra até mesmo com escolta.

Entre as recomendações que o estudo para evitar o cenário do avanço do coronavírus apresenta, estão ainda campanhas maciças para conscientização entre o distanciamento das pessoas, uso obrigatório de máscara em todos os lugares públicos, informações constantes sobre medidas de higiene, cuidado redobrado com idosos e a busca pela realização de mais testes.

A prefeita Socorro Neri lembrou que prefeitura e governo seguem com oito eixos de ação no combate ao avanço do coronavírus, destacando que as melhores ações preventivas são o isolamento e o distanciamento social, com aplicações específicas onde for necessário.

“O cenário é muito preocupante, estamos precisando tomar medidas cada vez mais enérgicas de modo a garantir o isolamento e o distanciamento social, mas é evidente que a população precisa participar. Pelo poder público temos obrigações e estamos cumprindo-as, fazendo todo o necessário para salvar vidas”, disse a prefeita.




- Advertisement -

Mais notícias