No menu items!
27 C
Rio Branco
sexta-feira, dezembro 4, 2020

Acre está a dois pontos da taxa nacional de mortalidade por Covid

Últimas

Nicolau Junior parabeniza Ronald Polanco pela presidência do Tribunal de Contas do Acre

O presidente da Assembleia Legislativa do Acre (Aleac), deputado Nicolau Júnior (Progressistas), em nome da mesa diretora e todos os deputados, parabenizou o novo...

Bocalom, o todo poderoso da vez, não emplaca o Produzir Para Empregar se não quiser

O jornalista Altino Machado e o ex deputado Luiz Calixto lembram o invejável rol de apoiadores de Bocalom, em comentários bem festejarmos na rede...

Ismael Tavares pode ser o novo presidente do Podemos em Rio Branco.

Filiado no PODEMOS-AC, Ismael Tavares é o preterido do Vereador eleito Arnaldo Barros para presidente do diretório municipal do partido em Rio Branco. Ele...

Inimigo da educação: Bolsonaro enfraquece Fundeb e professores ficarão sem reajuste em 2021

A Portaria interministerial 3, do governo Bolsonaro, que altera a gestão do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos...

“ Musa Fitness do crime” volta às redes sociais, cita Deus, vira ré e fica frente a frente com juiz

Presa em flagrante no dia 26 de agosto deste ano pelo crime de tráfico de drogas, Ivanna Alencar de Souza, que ficou conhecido como...

Apesar do número crescente nos casos de Coronavírus no Acre, o estado ainda está conseguindo se manter abaixo da média nacional da táxa de mortandade pela doença no Brasil.
A taxa de letalidade é de 5% enquanto que os dados do ministério da saúde, desta quarta-feira (29/04) apresentavam, até a publicação desta matéria, uma táxa média nacional de 7%.

Somente cinco estados estão acima da táxa nacional de letalidade da doença no Brasil. Um deles é o Amazonas, vizinho do Acre.

Paraiba lidera o ranking com maior número de mortes, até o momento, ficando na taxa de 9,81% de letalidade da doença, seguida de perto pelo Rio de Janeiro, com 9,11%, Pernambuco 8,5%, São Paulo 8,2% e o Amazonas com 7,91%.

O ministério da saude considera alto os números do covid-19 no Acre ao levar em consideração o tamanho populacional do Estado.

No entanto, o governo acreano tem recebido o reconhecimento das autoridades sanitárias do país de que os dados poderiam, hoje, ser bem maiores, se o poder público local não tivesse tomando todas as medidas de prevenção necessárias na ordem em que a doença vai avançando de fase no estado.

O único ponto em observação, na página do ministério da saúde, sobre a progressão do corona vírus no Acre é a não adesão da população à quarentena como forma de isolar a disseminação do vírus.

Dados de localização dos aparelhos celulares postados na internet pelo ministério da saúde, revelam que menos de 40% da população acreana tem ficado em casa nesse 42 dias do decreto de isolamento social.

Enquanto que o exencial para conter o avanço da doença seria que pelo menos 70% das pessoas evitassem sair ãs ruas, pelo menos, por duas semanas, para fazer o vírus desaparecer do meio da comunidade.




- Advertisement -

Mais notícias