Emenda de Edvaldo Magalhães devolve curral eleitoral que beneficiou o PT em 20 anos; Reveja a sentença manda extinguir o Pró Saúde

Uma emenda apresentada pelo deputado Edvaldo Magalhães devolve o emprego dos servidores do Pró Saúde que a Procuradoria do trabalho mandou demitir no Acre.

Os ex-governadores Tião Viana, Jorge Viana e Binho Marques se beneficiaram politicamente dessa mão de obra, conduzida, à época,para levantar bandeiras do PT em campanhas eleitorais.

O chamado “curral eleitoral” foi confirmado como uma prática comum a serviço de candidatos da Frente Popular do Acre, sendo este um dos vários desvios de finalidade que resultaram na recomendação da Procuradoria do Trabalho para desligar esse pessoal. Releia AQUI a reportagem exclusiva do acjornal com a sentença da desembargadora Maria Cezarineide de Souza Lima, que confirma o uso político do Pró-Saúde no Acre.

A proposta de emenda ainda será analisada pelos deputados, que adiaram a votação da lei que cria o Instituto de Saúde do Acre. O texto da emenda apresentada pelo deputado comunista é o seguinte:

Parágrafo três. “todos os empregados desta entidade admitidos por meio de concurso público de provas e / ou provas de títulos que tenham sido dispensados sem justa causa após o dia 15 de junho de 2017. .. será garantido a recontratado caso o interessado solicite dentro do prazo de 60 dias, a contar da publicação desta lei”.