No menu items!
20.3 C
Rio Branco
quarta-feira, junho 16, 2021

Santander não aceita suspender cobrança de consignados e Governo Acre aciona Procon

spot_img

Últimas

O Banco Santander no Acre se nega a suspender as parcelas de empréstimo consignado contraído por servidores públicos. A suspensão é prevista em lei, sancionada há alguns dias pelo governador Gladson Cameli, e não abre exceção a nenhuma instituição financeira. O acjornal conversou com o servidor Márcio Miranda, uma dos vários prejudicados pela postura irredutível do banco. Ele foi pessoalmente na gerência local, amparado na lei estadual, na tentativa de suspender o empréstimo por 90 dias, de acordo com a previsão legal. A resposta foi a mesma.

“Fui ao banco com a lei em mãos e orientado pela Secretaria de Planejamento e Gestão. O Santander disse que, simplesmente, não poderia fazer nada. Eles alegam que o Governo do Acre procurou eles. Tive novamente lá no dia 4 deste mês, pra tentar conversar sobre o meu contrato, orientado por uma funcionária da Seplag. A gerente disse que o estado ainda não tinha procurado o banco pra negociar. Eles propuseram que eu fizesse um refinanciamento, abatendo a dívida e criando um novo contrato com número de parcelas maiores. Infelizmente não aceitei porque isso seria uma bola de neve”, declarou Márcio. O rapaz informou que conhece outros cinco amigos que estão na mesma situação.

Procon neles

A reportagem contou a história de Márcio Miranda ao secretário de Planejamento e Gestão, no início da noite desta segunda-feira.  Ele informou que já acionou o Procon, para que se desloque ao banco, constate o descumprimento da lei e aplique as sanções previstas. Além de reclamações contra o Santander, o governo recebeu queixas contra a Caixa Econômica de Cruzeiro do Sul e outras pequenas instituições

“A lei foi votada e aprovada. Não existe negociação individual com os bancos. Todas as instituições financeiras foram notificadas a respeito”, declarou o secretário, coronel Ricardo.




- Advertisement -spot_img

Mais notícias