Polícia derruba rede de IPTV com 2 milhões de assinantes

Em mais uma operação de combate à pirataria, a polícia espanhola interrompeu o funcionamento de um serviço de IPTV que contava com 2 milhões de assinantes. Com a colaboração da Europol, autoridades de vários países europeus e policiais do Canadá e Estados Unidos, 11 suspeitos foram presos e foram apreendidos € 5 milhões em equipamentos.

Uma operação liderada pela polícia nacional espanhola suspendeu as atividades um grande serviço de IPTV que operava na Europa. Resultando de uma investigação, policiais compareceram a 15 diferentes residências para confiscar equipamentos ilegais e realizar a prisão de 11 suspeitos.

A missão contou com esforços reunidos de autoridades da Bélgica; Canadá; Tchéquia; Dinamarca; França; Itália; Alemanha; Luxemburgo; Países Baixos; Polônia; Romênia; Suécia; Reino Unido e Estados Unidos. Estima-se que a rede encontrada pelas autoridades tenha lucrado mais de €15 milhões.

“Mais de 2 milhões de assinantes estavam aproveitando o serviço e colaborando com o lucro dessa rede ilegal, que chegou a €15 milhões. A investigação focou no desligamento dos servidores, na desconexão dos endereços IP e obtenção de informações importantes para desmantelar esse grupo de criminosos.”, disse a Europol.

Logo em seguida, a polícia espanhola divulgou imagens da operação policial e de algumas apreensões. Os registros mostram que os donos da rede tiveram quatro carros, relógios de luxo, dinheiro e criptomoedas confiscadas — além do equipamento destinado para o funcionamento do IPTV.

a1 Torrent Freak/Reprodução 

O problema da IPTV

Serviços de IPTV cresceram em popularidade nos últimos anos. Essa alternativa para contornar os crescentes preços da TV por assinatura representa uma grande preocupação para detentores de direitos autorais e autoridades internacionais que travaram uma luta contra a pirataria.

Depois de algumas horas fora do ar, o serviço interrompido pela polícia espanhola logo voltou a funcionar. Sendo assim, as autoridades continuarão investigando o sistema.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui