No menu items!
25 C
Rio Branco
segunda-feira, setembro 28, 2020

Sangue tipo O tem menos chance de testar positivo para Covid-19, diz estudo

Últimas

Sertão acreano: seca castiga famílias da Floresta Estadual do Antimary, que caminham horas em busca de água

Centenas de famílias de extrativistas e pequenos produtores rurais que habitam a Floresta Estadual do Antimary estão vivendo sem água potável. Se obrigam a...

CPMF: o imposto defendido por FHC, Lula e Dilma, que pode ser ressuscitada por Bolsonaro

A Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira (CPMF) é um dos impostos mais polêmicos desde a redemocratização. Criada em 8 de julho de 1993, no...

C. do Sul 116 anos: Gladson entrega Avenida Cultural com novo Teatro dos Náuas, ginásios poliesportivos e 20 ônibus escolares

Stalin Melo Educação, cultura e esporte, tudo no mesmo lugar. Foi exatamente isso o que o governador Gladson Cameli entregou na manhã desta segunda-feira, 28,...

E agora, Bittar? Uso do Fundeb para Renda Cidadã é mascarar teto de gastos públicos, diz ministro do TCU

O ministro do TCU Bruno Dantas criticou nesta segunda-feira a proposta apresentada pelo governo para financiar o Renda Brasil. Para ele, usar recursos do...

Showmícios em tempos de Covid e o recado a quem propaga Fake News

A Justiça Eleitoral não pretende expedir regras para o protocolo sanitário de comícios, afirmou a assessora especial do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Roberta Gresta,...

Estudo genético comandado pela empresa 23andMe afirma que tipos sanguíneos influenciam de forma determinante na suscetibilidade à Covid-19.

Cientistas observaram, em um grupo de 750 mil voluntários, que pessoas com sangue tipo O tem até 18% menos de chance de testar positivo para o vírus e até 26% menos de chance de desenvolver a doença.

“O estudo e o recrutamento estão em andamento e temos esperança de que possamos usar nossa plataforma de pesquisa para entender melhor as diferentes maneiras de como as pessoas respondem ao vírus”, diz uma declaração no blog 23andMe.

A empresa responsável pela pesquisa reiterou que fatores como sexo, idade, peso, comorbidades e taxa de exposição ao vírus não afetaram os resultados da pesquisa.

Resultados semelhantes
Outro estudo preliminar, seguindo a mesma linha, foi realizado na China. Pesquisadores analisaram amostras sanguíneas de 2.173 pacientes e concluíram que as pessoas com sangue do tipo A eram mais suscetíveis ao Sars-CoV-2 e as de tipo O, mais resistentes.

Um outro trabalho, também ainda sem revisão científica, mostrou que pacientes com tipo sanguíneo A têm maior chance de apresentarem quadros mais severos da doença.




- Advertisement -

Mais notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui