Morte de candidato a vereador: Juíza manda um dos réus a Júri Popular

A Juíza Luana Campos da 1ª Vara do Tribunal do Júri de Rio Branco decidiu que Jocir Bezerra de Freitas, acusado pela morte do candidato a vereador Elivaldo Santana, deve responder pelo crime em júri popular.
Ainda na sentença de pronúncia, a magistrada entendeu que as provas apresentadas contra Valdir Valério do Nascimento, não são suficientes para leva-lo ao banco dos réus.
A decisão foi proferida quase quatro anos depois da morte de Elivaldo Santana.
O então candidato a vereador pelo PSDB de Porto Acre, foi assassinado no dia 24 de agosto de 2016.
Elivaldo saia para fazer campanha, quando foi abordado na porteira de sua fazenda, por dois criminosos que estavam numa motocicleta.
O crime aconteceu no ramal do açaí, na Vila do V, região de Porto Acre.
A vitima, que tinha 36 anos, chegou a ser socorrida no próprio carro por um funcionário até Rio Branco, mas morreu pouco tempo depois de ser transferida para uma ambulância do samu.
Em setembro de 2016, a policia civil prendeu Jocir Bezerra apontado como um dos executores do crime. Um mês depois o fazendeiro Valdir Valério foi detida pela polícia por ser o possível mandante do crime.
Os dois foram denunciados, mas apenas Jocir responderá pelo crime em júri popular. O Ministério Publico Estadual ainda pode recorrer da decisão, assim como a defesa do réu Jocir Bezerra.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui