“Venha, Major Rocha, pode vir”: PSL vê espingarda de dois canos, um apontado para o partido e outro para o vice-governador do Acre

Da Assessoria do PSL

De acordo com alguns historiadores, Leônidas se deparou por duas vezes diante de uma mesma situação, ou seja, na tentativa de invadirem o seu país. Na primeira, o interlocutor foi Filipe II da Marcedônia, que mandou a seguinte mensagem: “Se entrarmos aí, vamos matar todos os homens, estuprar as mulheres e fazer seus filhos escravos”. A resposta do rei espartano: “Se”. Na segunda, o rei persa Xerxes teria mandado o ultimato: “Renda-se e entregue suas armas”. A resposta teria sido: “Vem buscá-las!”.
A patranha história do vice-governador, Major Rocha, caiu por terra e rápido. O interesse era, tão somente, apropriar-se da nossa legenda para atender aos seus interesses, que é abocanhar o nosso horário eleitoral no Rádio e na TV e os recursos dos fundos eleitoral e partidário. Agora, sem escaramuças, brada que vai à Brasília e voltará com o PSL debaixo do braço. Por consequente, disse que vai expulsar todos os nossos filiados. Vejam bem, todos. A nossa resposta: “Venha, Major!”.
O senhor é tão bem-vindo entre nós, que não houve, nos quatro cantos deste estado, um único apoio ao seu ingresso. Muitos partidos do Acre gostariam de receber um vice-governador, inclusive com todas as pompas. Por quê? Porque estariam interessados em receber cargos públicos e outras benesses do poder. AQUI, NO PSL, NÃO QUEREMOS NADA E MUITOS MENOS O SEU CANDIDATO, QUE É EGRESSO DO PT E DA REDE SUSTENTABILIDADE.
Em tese, a considerar o fato de ser vice-governador, mereceria respeito. Porém, suas atitudes, sórdidas e asquerosas, evidenciam patologias e desvio de conduta. A sua ambição é tão desmedida que o cega ao ponto de não perceber que essa relação, custo benefício, tem muito mais custo do que benefício. O senhor, que pretende alçar voos mais altos, ainda não avaliou as perdas e os danos causados por essa empreitada? Essa situação assemelha-se a de uma espingarda, calibre 12, de dois canos. Um está apontado para nós e outro para o senhor e o Minoru. Pode disparar!
Major, Major… Estais turvando a água que o senhor vai beber. A política não pode ser belicista, truculenta. Aliás, a política é para evitar a guerra. Mas, como diz o hino acreano “Se audaz estrangeiro algum dia, nossos brios de novo ofender, lutaremos com a mesma energia, sem recuar, sem cair, sem temer”. Venha, Rocha, venha.
O senhor pode até tomar a nossa casa mobiliada, melhor, pode até assaltar a mobília. Terá a casa, jamais o controle de nossos desígnios em construir uma política do bem, com equidade e justiça. E nunca esqueça: se a política não for para servir, ela não serve para o povo. Venha, Major Rocha, venha!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui