Efeito Rocha: pré candidatos e dirigentes do PSL abortaram greve de fome. Vice do partido chega ao Acre na 4ª

Um grupo de pré-candidatos e filiados ao PSL ensaiou uma greve de fome, que seria iniciada no sábado passado. Chegaram a ser chamados de “espartanos, numa analogia à força militar de Esparta, na Grecia Antiga, simbolizando a resistência à filiação do vice-governador Major Rocha à legenda. Cerca de 20 pessoas, entre pré-candidatos e dirigentes, confirmaram entrar de greve de fome.

A idéia foi inicialmente proposta pela subtenente Maria da Candeias, militar da reserva que planeja lançar candidatura a vereadora da capital. No entanto, a greve de fome foi abortado após o presidente nacional, o deputado federal Luciano Bivar, determinar a vinda do seu vice presidente ao Acre.

O vice, deputado Júnior Bozella, desembarcará em Rio Branco nesta quarta. O presidente regional, Pedro Valério, fez um chamamento pelas redes sociais, para que os 250 dirigentes do interior e os 48 pré-candidatos da capital estejam numa reunião para tratar do assunto (ouça abaixo).

Bivar disse que a direção do partido no Acre daria a última palavra sobre a filiação de Rocha. Todos já decidiram pela rejeição do vice-governador.

Rocha, no entanto, tem explorado setores da imprensa local afirmando que está com s dois pés dentro do PSL.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui