No menu items!
24 C
Rio Branco
sábado, outubro 24, 2020

Exclusivo: interventor diz que PSL “se sente honrado” com desejo de Rocha em filiar-se ao partido

Últimas

Gladson busca apoio do Exército para ofertar água potável em comunidades indígenas e ribeirinhas

Da Secom Os esforços do governador Gladson Cameli para melhorar a qualidade de vida da população acreana não param. Cumprindo agenda em Manaus (AM), nesta...

Polícia investiga prefeito do Acre e suas amantes, que são fantasmas e ostentam na Internet

Enquanto a maioria dos servidores da prefeitura de Xapuri trabalha jornadas de oito horas diárias para ganhar um salário mínimo, duas eventuais funcionárias comissionadas...

Número de alunos entrando no ensino superior público caiu em 2019

O número de alunos entrando em universidades públicas em 2019 foi de 559 mil, uma queda de 3,7% em comparação à quantidade de estudantes...

STF: plenário vai julgar obrigatoriedade da vacina contra Covid-19

O ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou urgência na tramitação de ações ligadas à vacinação contra a Covid-19. Com isso, o magistrado...

Anvisa libera importação de 6 milhões de doses da Coronavac

Após ser acusada pelo Instituto Butantan de retardar a fabricação da vacina da farmacêutica Sinovac, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) liberou, nesta sexta-feira...

O deputado Júnior Bozella disse que o PSL se sente “feliz e honrado” com o desejo do vice-governador do Acre, Major Rocha, em ingressar no partido. A declaração foi feita com exclusividade ao acjornal há pouco, no desembarque no Aeroporto Internacional de Rio Branco. Ele não soube dizer se o vice governador pediu abrigo na legenda ou foi convidado a se filiar.

Bozella chega com a missão de ouvir Rocha e a militância local após as denúncias de que o militar tentou destituir a direção local para tomar posse da legenda. Cerca de cem pré-candidatos da capital e do interior recepcionaram o parlamentar. Rocha desistiu de cumprimentar Bozella ainda no aeroporto e aguarda reuniões com ele no decorrer desta tarde.

As declarações de Bozella, que é 2º vice presidente do PSL nacional, sugerem que o vice-governador acreano pode ser declarado o mais novo dirigente do partido. “Fui muito bem recebido. Me emocionei com a militância, que demonstrou um calor humano ímpar e foi bastante amistosa. Queremos, sim, fortalecer o partido, mas sem disputas ou conflitos. Esse alinhamento é nacional e não dá para desconsiderar um reforço da envergadura de um vice governador, sobretudo diante das nossas pretensões de tornar um PSL competitivo, capaz de fazer prefeitos e vereadores Brasil afora”, disse..

“Deixaremos o Acre com um consenso, para que todos sejam contemplados no seu espaço e ninguém saia desgastado ou descontente. Ainda não conversei com as lideranças, mas o farei com a responsabilidade de um partido que ouve a todos e não toma decisões precipitadamente.  A ansiedade é natural, Temos perspectiva enorme por maturidade e, quem sabe, o Acre possa fazer um ou dois deputados federais pelo PSL”, disse.

O deputado reunirá com o principal dirigente da sigla no Acre, Pedro Valério, num hotel da cidade, ainda nesta quinta-feira.

Valério terminou seu quinto mandato consecutivo à meia noite desta terça-feira como presidente da Comissão Provisória do partido no estado.




- Advertisement -

Mais notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui