No menu items!
24 C
Rio Branco
sábado, outubro 24, 2020

“Major Rocha receberá só o cadáver”. PSL projeta desfiliação de mais de 2 mil acreanos em 22 municípios

Últimas

Gladson busca apoio do Exército para ofertar água potável em comunidades indígenas e ribeirinhas

Da Secom Os esforços do governador Gladson Cameli para melhorar a qualidade de vida da população acreana não param. Cumprindo agenda em Manaus (AM), nesta...

Polícia investiga prefeito do Acre e suas amantes, que são fantasmas e ostentam na Internet

Enquanto a maioria dos servidores da prefeitura de Xapuri trabalha jornadas de oito horas diárias para ganhar um salário mínimo, duas eventuais funcionárias comissionadas...

Número de alunos entrando no ensino superior público caiu em 2019

O número de alunos entrando em universidades públicas em 2019 foi de 559 mil, uma queda de 3,7% em comparação à quantidade de estudantes...

STF: plenário vai julgar obrigatoriedade da vacina contra Covid-19

O ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou urgência na tramitação de ações ligadas à vacinação contra a Covid-19. Com isso, o magistrado...

Anvisa libera importação de 6 milhões de doses da Coronavac

Após ser acusada pelo Instituto Butantan de retardar a fabricação da vacina da farmacêutica Sinovac, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) liberou, nesta sexta-feira...

O vice-governador Major Rocha receberá apenas o “cadáver do PSL”, reagiu o assessor de imprensa do partido, jornalista Jorge Natal, na noite desta quarta-feira, ao ser informado, por setores da imprensa, que o militar será filiado nesta quinta. A legenda que tem pré-candidatos em nove municípios e pré-candidatos a vice em cinco cidades do Acre, será esvaziada em questão de horas, relatou o jornalista.

São mais de 2 mil filiados nos 22 municípios com 250 dirigentes no interior e 48 postulantes ao cargo de vereador na capital. “Quem ficar é por que estava no PSL por outros motivos”, afirmou. O presidente Pedro Valério, que teve o mandato encerrado à meia noite desta terça, e o pré-candidato a prefeito de Rio Branco, Fernando Zamora, não atenderam ao telefonema do acjornal.

O deputado Júnior Bozella, que chegou ao Acre com a suposta missão de dar voz a todo mundo e tomar uma decisão “democrática”, havia declarado ao acjornal, por volta de 13 horas, que seria um honra ter o vice governador como aliado (veja AQUI). O partido no Acre não aceita esta possibilidade.

Bozella terá encontro de quatro horas, das 8 às 12h, nesta quinta, com os militantes do PSL. Não há muito o que esperar, a não ser a desfiliação em massa, caso seja confirmada a entrada de Rocha na legenda. Os militantes passaram o dia produzindo slids que serão mostrados ao deputado.

“Estamos tranquilos, mas a decisão de esvaziar o partido é irreversível”, finalizou Natal.




- Advertisement -

Mais notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui