No menu items!
25 C
Rio Branco
domingo, janeiro 24, 2021

Covid: cacique que tratou de Fábio Assunção no Acre garante ter curado 20 indígenas com chá da floresta

Últimas

Pelo menos vinte indígenas da etnia shanenawa, da aldeia Morada Nova, no município de Feijó (AC), estariam sendo tratados da covid-19 com chá de ervas da própria floresta e apresentam quadro clinico evolutivo para a cura da doença.
O tratamento vem sendo conduzido pelo próprio cacique Carlos Brandão Shaninawa, com auxilio do pajé da aldeia, mediante o acompanhamento de uma equipe da Fundação Nacional de Saúde.

Em conversa com o acjornal, na manhã desta terça-feira (07/07), por telefone, o líder indígena não quis revelar a formula da medicação, mas garantiu que trata-se de um chá feito da combinação da casca de varias arvores extraídas da floresta por ele mesmo.

“A combinação, na quantidade certa do chá extraído de varias árvores que existem em nossa floresta, se constitui em um antibiótico natural, que mata não só a Covid, mais outras enfermidades que você tenha no corpo”, afirmou o cacique

O secretario de saúde do município de Feijó., Eronildo Sousa, confirmou à imprensa local, também na manha desta terça-feira, que o número  de índios infectados pelo vírus que causa a covid-19 é altíssimo região.
Ele acredita que alem dos dados oficiais existem muitos casos que não estão sendo computados pelo simples fato das autoridades sanitárias não terem tomado conhecimento porque as vitimas optaram por tratamento por conta própria nas próprias aldeias.

 “Realmente a covid chegou às aldeias de Feijó, município acreano com a maior população indígena do Estado, e nós estamos articulando junto ao distrito de saúde indígena um levantamento real da situação para implantação de medidas mais eficientes de combate a doença”, disse.

O acjornal apurou que das sete mortes por covid registradas em Feijó nos últimos dois meses, tem um indígena, mas segundo Carlos Brandão Shaninawa, a vitima morava na cidade e ele não sabe, ao certo,  o que aconteceu para a doença evoluir a ponto de leva-lo à morte.

Já os que moram na aldeia Shaninawa, o cacique garante que o quadro clinico deles é estável, sem risco de agravamento da doença, inclusive alguns já teriam saído do período de quatorze dias de quarentena.

Carlos Brandão Shaninawa, que garante estar curando seu povo com chá extraído da casca de árvores colhidas na floresta, é o mesmo cacique que, em março do ano passado, recebeu na Aldeia Morada Nova o ator Fábio Assunção para uma série de rituais de cura com ervas medicinas da floresta e consumo de Ayahuasca (Santo Daime).

Na época o ator chegou a declarar que estava curando dependência química e que sua estadia na aldeia fazia parte do tratamento de purificação do organismo e da alma.




- Advertisement -

Mais notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui