Luto: Grupo Recol fecha todas as lojas nesta sexta após morte de dona Raimunda Alves

O grupo Recol emitiu nota, na noite desta quinta-feira, informando que todas as lojas do grupo estarão fechadas nesta sexta-feira, em luto pelo falecimento de dona Raimunda Alves.

Dona Raimunda faleceu na tarde desta quinta, no Hospital Santa Juliana (veja aqui).

Abaixo,  a nota:

A família Moura, com grande pesar, comunica a morte da matriarca, dona Raimunda Alves de Sousa, na tarde desta quinta-feira, 9, no Hospital Santa Juliana em Rio Branco. A empresária, principal sócia do Grupo Recol, foi mãe de dois filhos, Raimundo, falecido ainda bebê, e Roberto Moura (falecido em 14 de agosto de 2013), empresário visionário, que contribuiu muito com a economia do Acre, deixando forte legado.
Aos 92 anos, dona Rai, como era carinhosamente chamada pelos mais próximos, foi uma mulher extremamente ligada às suas raízes. Nascida em 15 de setembro de 1927, no interior do Acre, em Tarauacá, era filha de seringueiros de origem muito humilde. Ainda jovem, se mudou para a cidade de São Paulo onde viveu por muitos anos.
Exemplo de força, dona Raimunda Alves era uma mulher destemida, altiva e batalhadora. No início da década de 80, decidiu retornar ao Acre, e diante de uma atitude corajosa, investiu na cidade todas as economias obtidas durante longo período de trabalho na capital paulista. Anos mais tarde, impulsionada pelo visionário filho, Roberto, daria o pontapé inicial ao conglomerado empresarial que hoje compõe o Grupo Recol.
Dona Raimunda Alves deixa 9 netos e 18 bisnetos. Ao estado, uma história de garra e seu legado à sociedade acreana.
O velório de dona Raimunda será realizado no cemitério Morada da Paz, em Rio Branco. A cerimônia será restrita aos familiares em função da pandemia de coronavírus. O enterro acontece nesta sexta-feira (10), às 9 horas.
O Grupo Recol estará com todas as empresas fechadas, de luto, nesta sexta-feira, 10.

Grupo Recol

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui