Quase morre de apanhar o homem que matou a dentista acreana em Rondônia

Nilmar dos Santos, de 38 anos, que matou um casal de dentistas na cidade de Colorado (RO), no último domingo, apanhou muito numa cela do presídio local. As imagens viralizam em grupos de Whatsapp. Áudios acompanham as imagens e teriam sido gravados por funcionários do hospital onde o rapaz foi atendido. Dionelia Giacometti, dentista do Hospital de Brasiléia (AC), foi enforcada, assim como seu marido, Eldon Mai, também dentista. Ambos eram idosos e a mulher estava afastada por ser do grupo de risco da Covid 19.

A vítima nega ter sido agredido pelos companheiros de cela, onde está sendo mantido desde que foi preso e confessou o duplo assassinato. Ao pedir atendimento médico, o homicida confesso justificou as lesões alegando ter caído de sua “jega”, a cama de cimento comum em todas as cadeias.         .

Com um dente a menos na boca, Nilmar está realmente “todo arrebentado”. O espancamento dele seria a reação dos outros detentos à morte cruel da dentista que os atendia na cadeia, publicou o site Hora 1 Rondônia.

A mulher de Nilmar, Francinéia Costa de Oliveira, segundo o áudio que acompanha as imagens, não foi agredida também porque está sozinha numa cela do mesmo presídio, diz a publicação.

Embora o carcereiro de plantão no dia da pancadaria tenha alegado que não escutou nenhum grito ou barulho de espancamento, a direção da unidade prisional talvez seja obrigada a manter o preso sozinho em outra cela, porque ele pode ser morto numa eventual segunda sessão de pauladas.

Nilmar e a mulher eram inquilinos dos idosos assassinados. Foram presos pela PRF quando fugiam no carro de propriedade do casal morto.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui