No menu items!
20 C
Rio Branco
terça-feira, janeiro 19, 2021

Última pesquisa em Rio branco seria Fake News. Jornal contrata a si mesmo e ainda chama Barack Obama de presidente

Últimas

O site Correio Continental, de Rondônia, seria, na verdade, um blog gratuito, criado para forjar dados numéricos de pesquisas eleitorais. A última pesquisa para prefeito de Rio Branco está sob suspeita se Fake News. Uma autoridade interessada em desvendar esse mistério está levando o caso à polícia.

O blog apresenta como postagem de capa uma notícia de Barack Obama, quando ele era presidente dos Estados Unidos. A última atualização do noticioso é de 2014.

A base de dados da Justiça Eleitoral informa que a pesquisa foi contratada pelo jornal rondoniense, ao preço de R$ 3 mil, e a coleta das informações, nas ruas, foi feita pela Franco & Rodrigues Comunicação e Empreendimentos, que, na verdade, é a razão social do próprio Correio Continental.

A pesquisa inclui intenções de votos para vereadores da capital e foi autorizada a ser divulgada nesta segunda-feira (13).

O blog apresenta domínio novo, para ser acessado (URL), mas o link não remete a nenhum conteúdo. Ainda na capa, o blog menciona uma pesquisa eleitoral para prefeito de Ariquemes, datada também de 2014, portanto sete anos atrás.

Entre os responsáveis pelo blog, aparece uma internauta, Ana Lúcia Oliveira. A última atividade em sua página no Facebook é de outubro de 2017. Outro suposto responsável pelo Correio Continental, Joelson Arruda, é salva vidas, natural de Candeias do Jamari (RO) e sua última postagem em rede social é de outubro do ano passado.

O Correio Continental contratou a pesquisa para prefeito de Rio Branco por R$ 3 mil. Com qual interesse, considerando ser um suposto meio de comunicação do estado vizinho? O mais estranho é que o estudo encomendado indica mais intenções de votos na pesquisa espontânea e muito menos na induzida. Nesse caso, até mesmo a metodologia utilizada fica sob forte suspeita também.

O Correio não fornece telefone para contato e não esclarece quais os jornalistas (repórteres, editores, chefes de redação) poderiam comentar a respeito da pesquisa.




- Advertisement -

Mais notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui