No menu items!
25 C
Rio Branco
domingo, janeiro 24, 2021

Igreja Católica avalia ação judicial contra vereador do AC que “atacou Papa Francisco”. Parlamentares sondam Conselho de Ética

Últimas

O setor jurídico da Diocese de Rio Branco (AC), em reunião na manhã desta sexta-feira, analisou se o vereador da capital acreana, N.lima (PSL), cometeu, no pronunciamento em que propagou fake News do Papa Francisco, crimes de difamação, calúnia e intolerância religiosa. A honra e a fé dos cristãos foram levadas em conta..

Caso os advogados identifiquem, na fala do parlamentar municipal, algum desses indícios de crime, o setor jurídico pretende registrar queixa crime contra ele na justiça comum e provocar o Conselho de Ética da Câmara Municipal a tomar providências moral e administrativas contra o vereador.

O padre Jairo Coelho, vice presidente paroquial de Rio Branco, alega em carta aberta ao público que na última quinta- feira o vereador mentiu e tentou difamar a imagem pública do Papa Francisco e da igreja católica durante sessão transmitida pela internet.

N. Lima sugeriu que Papa Francisco iria cancelar a bíblia.

Hoje pela manhã o Acjornal conversou com o vigário, por telefone, e ele reafirmou o que disse na Carta ao Publico sobre o caso.

“Alguns fieis já estão se antecipando à deliberação do setor jurídico da diocese e procurando a justiça, por conta própria, para denunciarem o vereador por propagação de fake News”, afirmou.

“Nós não queremos polemizar ainda mais a situação, mas já acionamos nosso setor jurídico para analisar o caso. No entanto, alguns católicos e pessoas civis da própria sociedade, que se sentiram ofendidas, já estão representando contra o parlamentar”, disse.

O vereador Rodrigo Fonerck (PT) que em sua fala na mesma sessão reprimiu N. Lima sobre ele estar divulgando Fake News, ao ser procurado pelo Acjornal disse, também, que não queria polemizar o caso, mas afirmou que o Conselho de Ética age, sempre que provocado, para punir qualquer vereador que quebre o decoro parlamentar da casa.

“Eu, pessoalmente, ainda não consultei nosso Código de Ética sobre isso”, afirmou.

O Acjornal apurou que cerca de três vereadores católicos já estariam prontos para pedir abertura de processo contra N. Lima no Conselho de Ética. Como a sessão é transmitida ao vivo pela plataforma Youtube e tem compartilhamento de diversos internautas para outros canais de divulgação não oficias da câmara, os católicos se baseiam na enorme repercussão da fala do vereador nas redes sociais para acusa-lo de divulgação de Fake News.

 




- Advertisement -

Mais notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui