Matador do CV,de 18 anos, executou líder do B 13, em Rio Branco

Agentes da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) após um mês de investigação, no dia 22/07/2020 teve êxito em localizar e prender um dos principais “matadores” de uma facção criminosa.

As Investigações contou com apoio de agentes da Inteligência da PC, que foi de suma importância para angariar elementos suficientes para apontar que o investigado planejava e executava as ordens da referida Orcrim.

Crimes solucionados:

No dia 11 de junho de 2020, o senhor Edson Oliveira Gonçalves, de 39 anos, foi morto com 8 tiros, no Ramal do Polo Geraldo Flemeng, na região do Calafate. A vítima teve sua residência invadida por dois homens no Ramal do Benfica, na região da Vila Acre, e foram colocados dentro de um carro de cor branco. Quando o veículo passava pelo ramal do Polo Geraldo Fleming, a vítima foi executada;

O segundo homicídio ocorreu no dia 26 de junho de 2020, o jovem Ítalo Oliveira de Brito, de 18 anos, foi morto a tiros na Travessa Pedro Altino, bairro Vitória, região do São Francisco, em Rio Branco.

As informações colhidas apontam que o suspeito na companhia de outros faccionados chegaram ao apartamento da vítima, renderam, amarraram e executaram Ítalo com vários tiros de pistola.

A terceira morte foi de Nunes Pereira de Assunção, 30 anos, executado no dia 29 de junho de 2020 no Beco do Buriti, divisa dos bairros Recanto dos Buritis e Santa Inês, no segundo distrito de Rio Branco.A vítima era um dos líderes da facção denominada B 13 naquela região.

Nunes estava limpando a frente da sua casa, quando o investigado na companhia de outros membros se aproximaram e em posse de armas de fogo efetuaram vários tiros que atingiram a vítima.

As Investigações colhidas de forma detalhada demonstram que o suspeito além de executar esses crimes de homicídio tem participação em outros crimes contra a vida; sequestro e organização criminosa. Após o cumprimento do mandado de prisão, o preso foi encaminhado ao presídio e aguardará processo e julgamento pelos crimes citados.

Assessoria da Polícia Civil

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui