Conselho recomenda que alunos com autismo não voltem às aulas presenciais na pandemia

O Conselho Nacional de Educação recomendou que alunos com deficiência ou autismo não retornem às aulas presenciais enquanto vigorar a pandemia.

De acordo com um parecer de 7 de julho, a ida desses alunos só deverá ser feito no caso de decisão das equipes técnicas da escolas ou quando o risco de contaminação estiver em curva descendente.

O Conselho justifica a orientação afirmando que alunos com deficiência auditiva não podem usar máscara, já que usam as expressões para se comunicar, que estudantes com deficiência visual precisam de contato direto para locomoção e que alunos com autismo “têm dificuldades nas rotinas e de obediência de regras, tocam sempre olhos e boca, além de exigirem acompanhamentos nas atividades”

Revista Época

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui