No menu items!
20 C
Rio Branco
terça-feira, janeiro 19, 2021

Compra de votos e campanha antecipada: MPF pede para Promotoria Eleitoral apurar denúncia contra presidente do Iapen

Últimas

O procurador regional eleitoral Fernando Piazenski se considerou incompetente para julgar uma denúncia sobre o uso indevido do gabinete principal do Iapen para “compra de votos e campanha política eleitoral antecipada. Um agente penal e o próprio presidente do Instituto são denunciados.

Piazenski remeteu a denúncia aso Ministério Público Estadual, sob o argumento de que os acusados não possuem foro privilegiado de prerrogativa e função.

A denúncia anônima indica que o gabinete do presidente seria usado em reuniões políticas do PDT.
Uma notícia de fato tramita sob o número 1.10.000.000518/2020-01

Em nota, o ex-presidente do instituto, Lucas Gomes, repudiou o suposto crime.  Veja abaixo:

Pela experiência que tenho, toda a força a associação no ano passado foi usada para atrapalhar e boicotar a gestão porque não tinham cargos.

Se toda a força empregada para me tirar (incluindo reuniões e mais reuniões com secretários, vice governador e governador) fosse empregada em favor das pautas da classe, teríamos avançado bastante.

Mas infelizmente esse não foi o foco.

Conseguiram o que queriam, mas esqueceram da classe. E depois que conseguiram o que queriam (me tirar), conseguiram os cargos que queria emplacar. Pois no final o objetivo sempre foi ter cargos para fazer base para a eleição de vereador e deputado.

O sindicato, caso ganhem, deverá servir somente como mais um meio de pressionar a administração a ceder cargos para aqueles que serão cabos eleitorais.

E isso não tem nada a ver com a categoria.

Cada um escolhe o seu lado e os seus objetivos. Mas ninguém pode tentar conferir ares coletivos a projetos que são meramente individuais.

A gente não pode mentir pra nós mesmos




- Advertisement -

Mais notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui