Prefeita de Tarauacá é rejeitada até pelo próprio partido; aliados dão as costas

Depois de derrotar o ex-petista Rodrigo Damasceno nas eleições de 2016, nem os mais pessimistas Tarauacaenses esperavam um mandato tão ruim e degradante com tem sido a gestão Marilete Vitorino (PSD).
A desesperança reina naquela que foi uma cidade das mais charmosas e atraente do Acre.

Tarauacá passou a ser a terra das lamentações políticas. Diariamente são dezenas de postagens nas redes sociais, de munícipes que denunciam descaso e a negligência da gestora. O ACJornal já noticiou diversas.

Chama mais atenção que nenhuma força política apoia a reeleição de Marilete Vitorino. Aliás, nem ela mesma teve a coragem de se lançar. Os dirigentes do PSD, partido de Marilete, passam longe dela e não querem nem em sonho pensar na possibilidade de uma disputa este ano.
Aliados do campo político de Marilete escolhem outras alternativas.

O PP  lançou a vereadora Janaína Furtado; o PDT lançou Neia Sérgio, esposa do deputado federal Jesus Sérgio. Já os Tucanos do PSDB foram buscar o ex-prefeito pelo PT, Rodrigo Damasceno, para disputar a eleição pela sigla. O MDB também entrou na ceara e lançou o advogado Júnior Feitosa. O PTB vai lançar o comunicador Chiquinho R7, deixando o cenário mais complicado e polarizado na terra do abacaxi.
Diante de um quadro conturbado como esse qualquer gestor adoraria disputar a reeleição, não é o caso de Marilete, que além de não ter aval de seu partido, não tem simpatia de nenhuma dos que estão em sua volta.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui