No menu items!
25 C
Rio Branco
sábado, setembro 26, 2020

Gladson agiu correto ao demitir Tião Fonseca, ex-presidente do Depasa preso por corrupção

Últimas

Prepare-se: preço do arroz vai continuar subindo até março de 2021, diz presidente da Associação dos Supermercados do Acre

O empresário Aden Araújo fez uma previsão sobre os sucessivos reajuste no preço do arroz no Acre, na tarde desta sexta-feira. São projeções nada...

“Vi muitos abusos sexuais em grupos da Ayahuasca”, diz antropóloga

Carlos Minuano Colaboração para o TAB A cientista Bia Labate se diz uma vítima de condições desafiantes no Brasil. A antropóloga brasileira foi morar na Califórnia...

Quem atenta contra as normas de segurança alia-se à Covid no “ataque” à saúde pública e à Nação

Com mais de 105 mil mortes no total, cerca de mil óbitos e 45 mil novos casos por dia, a Covid-19 segue ameaçando de...

Decano do STF, Celso de Mello antecipa aposentadoria para outubro

O ministro Celso de Mello, que tinha aposentadoria agendada para novembro, comunicou à presidência do Supremo Tribunal Federal (STF) que antecipará a data para...

PF incinera quase meia tonelada de drogas em Cruzeiro do Sul

A Polícia Federal em Cruzeiro do Sul/AC incinerou, ao final da tarde de quinta-feira (23/09/20), quase meia tonelada de drogas. O montante destruído é...

Não havia dúvidas quanto ao envolvimento criminoso do presidente Tião Fonseca nas transações financeiras da instituição. A imprensa noticiou os escândalos, alguns deles escancarados no próprio Diário Oficial, numa tentativa de o dirigente dar legalidade aos seus trambiques. O acjornal pediu a exoneração dele por duas vezes. O governador, calado, aguardou mais evidências. E os indícios vieram, um após o outro, até que, em nome do bom senso e atendendo ao clamor das redes sociais, o apadrinhado de Márcio Bittar teve que ser enxotado da administração pública.

Na manhã desta segunda-feira, Fonseca foi preso. A polícia fez buscas na empresa que pertence à esposa dele, Delba Bucar.

Imagine o descaramento de um gestor que paga R$ 500 mil à própria mulher. E acreditava que sairia impune.

Nada acontecia sem o conhecimento do irmão do senador Márcio Bittar, Edson Siqueira, que mandava no dinheiro do Depasa. Era o diretor financeiro do órgão e fazia uma presepada atrás da outra, acreditando que o irmão poderia acobertá-lo.

Gladson agiu como deveria agir.

Aliás, tem sido assim desde que assumiu o Estado

 




- Advertisement -

Mais notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui