Errata: em carta, Gladson Cameli pede afastamento, e não desfiliação do Progressistas

O governador Gladson Cameli pediu afastamento do PP, não desfiliação, como informou o acjornal há pouco.

O documento é endereçado à senadora Mailza Gomes, presidente da Executiva Regional. E foi recebido na sede do PP pelo dirigente Lívio Veras.

Cameli revela a intenção de não exercer mais o posto de presidente de honra do PP e acrescenta e de se afastar da legenda, nem como se distanciar das decisões tomadas pelo seu quadro.

Ao final, o governador justifica a decisão: pelo fato de não concordar com os rumos do partido.

Assim, Cameli confirma seu apoio total e irrestrito à candidatura da prefeita Socorro Neri, pré-candidata à reeleição em Rio branco.

E põe fim a qualquer possibilidade de vir apoiar o professor e progressista Tião Bocalom.

Há dúvidas a serem esclarecidas sobre a filiação do governador ao PSDB.

Há um grupo muito próximo pedindo que ele permaneça sem partido por um tempo.

Cameli foi eleito deputado federal, senador e chefe do Executivo pela mesma legenda.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui