No menu items!
27 C
Rio Branco
domingo, fevereiro 28, 2021

Blog do Assem: rocha e o milionário fundo do PSL para as próximas eleições

Últimas

Não foi por acaso que o vice governador acreano Werles Rocha trocou, de uma hora para outra, o PSDB pelo PSL. A legenda vai ter a maior fatia dos R$ 2 bilhões retirados dos cofres público para custear a campanha dos partidos políticos este ano. Vai ter, também, o maior tempo de televisão no horário eleitoral gratuito.

O novo partido do vice-governador acreano vai ficar com 12,81% do tempo para exibição da propaganda eleitoral gratuita obrigatória no rádio e na televisão nas próximas eleições.

O PSL é o primeiro na lista do Superior Tribunal Eleitoral a receber o maior volume de dinheiro público para gastar nas eleições municipais deste ano. Sozinho, vai abocanhar em torno de R$ 193.680.822,47 a serem rateados entre os diretórios estaduais do partido.

Na avaliação do cientista político Robeval Neto, Rocha tem como único propósito angariar dinheiro e mais tempo no horário eleitoral para seu afilhado politico, o ex-petista Minoru Kimpara, que ficou no PSB para manter a candidatura a prefeito de Rio Branco.

“Com essa manobra de sair do PSDB para ir para o PSL, deixando a candidatura de Minoru Kimpara já consolidada no PSDB, Rocha passa a ter o controle dos dois partidos em uma eventual coligação que vai somar o tempo de televisão dos dois partidos e multiplicar o valor dos recursos financeiros destinados à campanha de Minoru Kimpara em Rio Branco”. avalia.

O tal fundo especial de assistência financeira aos partidos, o famoso fundo partidário, é definido conforme o número de parlamentares de cada partido eleitos no pleito passado.

O tempo, individual, destinado as siglas partidárias, também, obedece ao desempenho do partido na eleição anterior.

O valor do fundo partidário, calculado por sigla, no início do ano, foi confirmado em definitivo este mês pelo Superior Tribunal Eleitoral.

Mas muitos partidos já sabiam, mais ou menos, quanto iriam ganhar ao fazerem seus próprios cálculos com base no número de parlamentares que elegeram no pleito passado.




- Advertisement -

Mais notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui