No menu items!
27 C
Rio Branco
sábado, setembro 26, 2020

Nicolau Júnior comemora redução de ICMS de frango vendido no Estado

Últimas

Prepare-se: preço do arroz vai continuar subindo até março de 2021, diz presidente da Associação dos Supermercados do Acre

O empresário Aden Araújo fez uma previsão sobre os sucessivos reajuste no preço do arroz no Acre, na tarde desta sexta-feira. São projeções nada...

“Vi muitos abusos sexuais em grupos da Ayahuasca”, diz antropóloga

Carlos Minuano Colaboração para o TAB A cientista Bia Labate se diz uma vítima de condições desafiantes no Brasil. A antropóloga brasileira foi morar na Califórnia...

Quem atenta contra as normas de segurança alia-se à Covid no “ataque” à saúde pública e à Nação

Com mais de 105 mil mortes no total, cerca de mil óbitos e 45 mil novos casos por dia, a Covid-19 segue ameaçando de...

Decano do STF, Celso de Mello antecipa aposentadoria para outubro

O ministro Celso de Mello, que tinha aposentadoria agendada para novembro, comunicou à presidência do Supremo Tribunal Federal (STF) que antecipará a data para...

PF incinera quase meia tonelada de drogas em Cruzeiro do Sul

A Polícia Federal em Cruzeiro do Sul/AC incinerou, ao final da tarde de quinta-feira (23/09/20), quase meia tonelada de drogas. O montante destruído é...

O presidente da Assembleia Legislativa do Acre (Aleac), deputado Nicolau Júnior (Progressistas), se reuniu na manhã desta segunda-feira (17) com o secretário Estadual da Fazenda (Sefaz), Rômulo Antônio de Oliveira. Na pauta, a redução da alíquota de ICMS do frango congelado vendido no Estado.

A pedido do governador do Estado e do presidente da Aleac, a SEFAZ decidiu reduzir o percentual de ICMS que é cobrado no frango inteiro congelado, uma vez que atualmente ele não faz parte dos produtos incluídos na cesta básica. Segundo o secretário, somente fazem parte da cesta básica os frangos da produção interna, ou seja, os que são produzidos dentro do Estado do Acre.

“A pedido do presidente da Aleac, Nicolau Júnior, e do governador Gladson Cameli, estamos trazendo o frango congelado de volta a cesta básica, onde a tributação desse frango vai ter uma redução significativa. Hoje, esse frango ao ingressar no Estado, recebe uma tributação no valor de 17.5 %. Nós vamos acabar com essa tributação, se o frango vier da região Centro-Oeste, ou da região Norte, a tributação será de 5%, que indo para cesta básica vai pagar somente o diferencial da alíquota”, explicou o secretário da Sefaz.

Nicolau Júnior comemorou a decisão. Segundo ele, com a redução da alíquota, a população de baixa renda terá acesso ao frango com um valor mais baixo. “Solicitei a Sefaz que fizesse um estudo tributário no valor desse produto porque havia de fato uma preocupação da Aleac e do governo do Estado, para que a população carente pudesse ter acesso ao frango com a valor mais baixo. Essa decisão da Sefaz, de retornar o frango a cesta básica irá com certeza, favorecer as pessoas que mais precisam”, enfatizou.

Ao agradecer o secretário da Sefaz, o presidente da Aleac destacou as ações que o governo do Estado tem realizado neste período de pandemia. “Mesmo com a crise econômica que estamos atravessando, e com todos os prejuízos que essa pandemia tem nos causado, o governo do Estado tem procurado amparar a nossa população, ajudar as pessoas que mais precisam. O retorno do frango para a cesta básica é um exemplo disso. Obrigado secretário Rômulo pela sensibilidade, por atender o nosso pedido. Nossa população merece o melhor, sempre”, complementou.

Mircléia Magalhães

Agência Aleac




- Advertisement -

Mais notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui