Representante dos vigilantes explica as razões de sua candidatura a vereador de Rio Branco

Nunca pensei em ocupar um cargo político, mas, como tudo em minha vida, encarei esse desafio porque acredito que devemos fazer algo para mudar tudo isso que tanto criticamos.

Se não acreditamos mais nas pessoas que nos representam, devemos ocupar os espaços para fazer diferente.

Lancei a minha pré-candidatura ao cargo de Vereador por estar cansado de reivindicar e não ser ouvido. Sabemos que somente com um Mandato no Legislativo conseguiremos interferir nas políticas públicas que geram emprego e levam cidadania aos que moram nos bairros periféricos.

O setor privado não tem tido incentivos da Prefeitura de Rio Branco há muito tempo, como consequência disso, quem sofre é o trabalhador assalariado.

Como representante de duas categorias que estão esquecidas pelo Poder, vejo o quanto a política interfere na vida de centenas de famílias riobranquenses.

Os vigilantes tem perdido cada vez mais postos de trabalho, e os agente socioeducativos não recebem do Governo o reconhecimento que merecem.

Por isso estou lançando a minha história de lutas aos escrutínio popular e deixo com o povo o poder de decidir se querem continuar com estes que estão no Poder.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui