No menu items!
23 C
Rio Branco
sexta-feira, outubro 30, 2020

Em live, Calegário debate sobre redução do ICMS do frango no Acre

Últimas

Pesquisas eleitorais bancadas por institutos crescem em meio a suspeitas de fraudes. Conheça as histórias

Fonte: O Globo Enquanto os olhos do TSE estão voltados para o combate à desinformação, um esquema capaz de influenciar os resultados eleitorais cresce a...

Assembléia Legislativa decreta Ribamar Trindade o novo conselheiro do Tribunal de Contas do Estado

A mesa diretora da Aleac, por meio de decreto legislativo, referendou o nome do secretário da Casa Civil, Ribamar Trindade, para o cargo vitalício...

CCJ da Aleac aprova Ribamar Trindade para conselheiro do Tribunal de Contas. Plenário fará última votação

A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Assembléia Legislativa aprovou há pouco o nome do secretário da Casa Civil, Ribamar Trindade, para o...

Pesquisas não refletem o que sentimos nas ruas, diz Jarbas Soster

O empresário Jarbas Soster se disse surpreso com  as pesquisas publicadas nos últimos dias em Rio Branco. O candidato diz confiar muito mais na...

Instituto que dá vitória a Fagner Sales em CZS registrou 39 pesquisas em 6 cidades do país para ouvir eleitores em 2 dias. Justiça...

O Instituto AR7 Pesquisa de Opinião e Consultoria Estatística, contratada para aferir a intenções de votos em Cruzeiro do Sul, registrou outras 39 pesquisas...

O deputado estadual Fagner Calegário (sem partido) debateu, em sua live semanal desta segunda-feira, 31, acerca da redução da alíquota de ICMS no frango advindo de outros estados brasileiros e que são comercializados dentro do Acre.

Na sua fala, destacou que a baixa na tarifa pode acarretar em mais problemas do que soluções, gerando enfraquecimento da indústria local, baixa no setor produtivo e desemprego. Questionou que a população poderia ter acesso a um frango mais barato, ao mesmo tempo em que as empresas locais pudessem ser fortalecidas, contribuindo no desenvolvimento do Acre.

“Não podemos tomar decisões de maneira despretensiosa. Visitei a cidade de Brasiléia esse final de semana, onde fui atrás de saber acerca da redução do ICMS no Frango que vem de outros estados, que é tarifado para ser comercializado dentro do Acre. Quais os reflexos positivos e negativos que se há ao baixar essa tarifa? De um lado, teremos uma queda no preço final do frango que vem de outros estados, o que é benéfico para população. Mas em contrapartida, o frango produzido no Acre terá sua demanda diminuída, o que leva a desacelerar o desenvolvimento industrial já muito tímido no nosso estado. Teremos a probabilidade de perder quase mil empregos, estando em um cenário onde nossas medidas deveriam ir na direção contrária, ou seja, gerando emprego e renda” comentou o parlamentar.

“Mas o quê se fazer nesse caso? Como garantir um produto mais barato para os acreanos e também fortalecer a indústria local? Precisamos observar os exemplos que dão certo em outros lugares. Em alguns estados do Brasil, os produtores locais de frango recebem incentivo nos insumos da sua cadeia produtiva, com redução do ICMS na energia elétrica, baixa no custo do óleo diesel, afeta diretamente o preço de custo do produto, levando queda do preço nos mercados. Não é uma matemática difícil, precisamos fortalecer as empresas do nosso estado, dar estabilidade à produção familiar dos nossos acreanos. A nossa população necessita de empregos, em qualquer bairro da nossa cidade essa é a maior reivindicação. Nossas ações, mais do que nunca, precisam ser planejadas, com o objetivo de desenvolver nosso Acre, dar trabalho a nossa gente e incentivar nossas empresas” concluiu.




- Advertisement -

Mais notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui