No menu items!
24 C
Rio Branco
sexta-feira, outubro 23, 2020

Prefeitura instala casa de passagem para migrantes em Rio Branco

Últimas

DCE da Ufac e UMES/AC promovem debate com os candidatos a prefeito de Rio Branco

DCE da Ufac e UMES/AC promovem debate com os candidatos a prefeito de Rio Branco Estabelecer um diálogo político com a academia. Esse é o...

Dez servidores da Aleac são afastados da vida pública em operação da PF por “rachadinha”, contratação de fantasmas e fraude em contratos de publicidade

A Polícia Federal deflagrou, nesta quinta-feira (22), a “Operação Res Principis” na capital acreana, Rio Branco, e em Chopinzinho, no interior do Paraná, visando...

PF faz buscas na Assembleia Legislativa do Acre e apreende documentos em empresa terceirizada

A Polícia Federal amanheceu cumprindo ordens judiciais para busca e apreensão em Rio Branco. A empresa Maia e Pimentel é uma das investigadas. A...

 Prefeito petista de Xapuri manda única retroescavadeira para fazenda de amigo e município leva prejuízo de R$ 500 mil

 Uma retroescavadeira avaliada em quase meio milhão de reais, pertencente à Prefeitura de Xapuri, teria ficado inoperante ao cair de uma ponte, dentro de...

Advogado Lázaro Barbosa promete, se eleito, desmontar em 3 meses o esquema das empresas de ônibus em Rio Branco

O candidato a Vereador Lázaro Barbosa, jornalista e advogado, apresentou nas suas redes sociais uma proposta que está repercutindo bastante, destinada a baixar o...

A Prefeitura de Rio Branco instalou uma unidade de acolhimento para imigrantes na modalidade de casa de passagem. O serviço começou a funcionar já nesta quarta-feira, 2. Representantes da Defensorias Públicas da União e do Estado, Diocese de Rio Branco, através da Cáritas, das equipes da Secretaria Municipal de Assistência Social e Direitos Humanos (Sasdh), Secretaria Municipal de Educação (Seme), Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) e outros órgãos ligados à questao estiveram no local.
A casa de passagem está instalada, provisoriamente, na escola Willy das Neves, no bairro Cidade Nova, oferecendo estada, alimentação e serviços básicos de assistência social para migrantes. Já nesta manhã, a casa recebeu os primeiros 51 migrantes, a maioria de nacionalidade venezuelana, que ficarão no local até que os trâmites para ingresso no País sejam concluídos.
A acolhida de imigrantes, na verdade, é responsabilidade do Governo Federal, mas, em virtude da falta de atuação nessa área, no Acre, a Prefeitura tomou a iniciativa na defesa da dignidade e da solidariedade humana.
Em uma postagem feita no seu perfil nas redes sociais, a prefeita Socorro Neri considerou essa uma importante ação, acrescentando que o “momento é de grande dificuldade, mas não se pode deixar de prestar assistência humanitária”.
A iniciativa da prefeitura comprova a importância da casa de passagem, especialmente no Acre que, já há alguns anos, se tornou rota de entrada de imigrantes de diversas nacionalidades. O maior fluxo migratório até aqui foi de haitianos, que passaram pelo Estado, como ponto de entrada no Brasil, fluxo que teve início no ano de 2010, como consequência do grande terremoto naquele país nessa época, que provocou o êxodo para fugir da fome e falta de condições de sobrevivência para seus cidadãos.
“Havia uma demanda para a implantação do acolhimento provisório para essas pessoas e famílias que vêm nesse fluxo migratório”, explicou Regiani Cristina De Oliveira, da Sasdh. “A Prefeitura já vinha com essas tratativas e foi autorizada a implantação dessa casa de passagem e acolhimento”, acrescentou. “O atendimento a essas pessoas vai ser integral, com psicólogos, atendimento social, com educadores sociais, atendimento médico, entre outros”, completou.




- Advertisement -

Mais notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui