No menu items!
21 C
Rio Branco
sexta-feira, outubro 30, 2020

E tome calor: forte estiagem causa aparência de deserto em praças, bosques e parques de Rio Branco

Últimas

Thomazini defende reabertura das academias em Rio Branco. “Atividade assistida não impõe riscos”

Candidato a vereador em Rio Branco, Alexandre Thomazini, defende o reenquadramento urgente das academias na classificação de risco Laranja por existir provas científicas concretas...

Pesquisas eleitorais bancadas por institutos crescem em meio a suspeitas de fraudes. Conheça as histórias

Fonte: O Globo Enquanto os olhos do TSE estão voltados para o combate à desinformação, um esquema capaz de influenciar os resultados eleitorais cresce a...

Assembléia Legislativa decreta Ribamar Trindade o novo conselheiro do Tribunal de Contas do Estado

A mesa diretora da Aleac, por meio de decreto legislativo, referendou o nome do secretário da Casa Civil, Ribamar Trindade, para o cargo vitalício...

CCJ da Aleac aprova Ribamar Trindade para conselheiro do Tribunal de Contas. Plenário fará última votação

A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Assembléia Legislativa aprovou há pouco o nome do secretário da Casa Civil, Ribamar Trindade, para o...

Pesquisas não refletem o que sentimos nas ruas, diz Jarbas Soster

O empresário Jarbas Soster se disse surpreso com  as pesquisas publicadas nos últimos dias em Rio Branco. O candidato diz confiar muito mais na...

Já faz alguns dias que Rio Branco deixou de ser a cidade do verde que todos conheciam.

A forte estiagem do verão amazônico deu uma cor acinzentada aos parques, praças e bosques que compõem os cartões postais da capital acreana.

No parque da maternidade, por exemplo, a vegetação rasteira se encontra com aparência de deserto.

Muitas pessoas que utilizam o local para caminhadas diárias se assustam com o cenário aposto.

“Nem parece ser o mesmo local que eu frequento há mais de dez anos todas as manhã” diz a funcionária pública aposentada Maria Auxiladora Lins.

O Parque do Tucumã é outro logadouro público de Rio Branco que também se encontra diferente devido às temperaturas elevadas na região.

” O Sol escaldante das últimas semanas matou toda a grama que embelezava nosso parque”, lamentou um morador do conjunto Tucumã ll.

A situação climática não é diferente no Horto Florestal quando se refere à falta de chuvas para irrigar a vegetação.

O local se encontra fechado para visitação pública devido às medidas de isolamento de combate à pandemia de covid-19.

Mas, do lado de fora dá para se perceber que boa parte da folhagem das árvores caiu dando lugar a um cenário desolador.

A aparência de deserto que se encontram, hoje, os parques, praças e bosques da capital acreana deve se ao fato das consequências da estação climática, tipica, desta época do ano e a falta de irrigação artificial por parte do poder público.

O Estado alega que a responsabilidade de manutenção dos logadouros públicos citados nessa reportagem é da prefeitura local.

Mas, essa por sua vez, já declarou em outras ocasiões que no momento não dispõem de recursos financeiros para contratar uma empresa de irrigação artificial.

Enquanto isso, há mais de três meses não chove, de maneira satisfatória no perímetro urbano de Rio Branco.

Segundo o serviço de meteorologia a estiagem que atinge a região já se aproxima para se tornar uma das mais intensas dos últimos dez anos.

A chuva que caiu nos últimos dois meses foi 70% abaixo do esperado para o período.

Além disso, a mar distribuição pluviométrica tem agravado a situação de seca prolongada em algumas regiões, da cidade.




- Advertisement -

Mais notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui