No menu items!
24 C
Rio Branco
sexta-feira, outubro 23, 2020

Falta de água tratada sobrecarrega caminhões pipa em Rio Branco: 30 dias na seca

Últimas

DCE da Ufac e UMES/AC promovem debate com os candidatos a prefeito de Rio Branco

DCE da Ufac e UMES/AC promovem debate com os candidatos a prefeito de Rio Branco Estabelecer um diálogo político com a academia. Esse é o...

Dez servidores da Aleac são afastados da vida pública em operação da PF por “rachadinha”, contratação de fantasmas e fraude em contratos de publicidade

A Polícia Federal deflagrou, nesta quinta-feira (22), a “Operação Res Principis” na capital acreana, Rio Branco, e em Chopinzinho, no interior do Paraná, visando...

PF faz buscas na Assembleia Legislativa do Acre e apreende documentos em empresa terceirizada

A Polícia Federal amanheceu cumprindo ordens judiciais para busca e apreensão em Rio Branco. A empresa Maia e Pimentel é uma das investigadas. A...

 Prefeito petista de Xapuri manda única retroescavadeira para fazenda de amigo e município leva prejuízo de R$ 500 mil

 Uma retroescavadeira avaliada em quase meio milhão de reais, pertencente à Prefeitura de Xapuri, teria ficado inoperante ao cair de uma ponte, dentro de...

Advogado Lázaro Barbosa promete, se eleito, desmontar em 3 meses o esquema das empresas de ônibus em Rio Branco

O candidato a Vereador Lázaro Barbosa, jornalista e advogado, apresentou nas suas redes sociais uma proposta que está repercutindo bastante, destinada a baixar o...

Todas as transportadoras de água potável consultadas pela reportagem do acjornal informaram sobrecarga nos serviços prestados neste Dia da Independência em Rio Branco. “Lamento, mas não estamos mais atendendo a pedidos”, disse o responsável por uma empresa na Vila Acre, Segundo Distrito da capital. Ali próximo, um consórcio de irmãos informa que as entregas começaram às 5 da manhã. “Infelizmente, não atendemos pedidos menores que mil litros”, disse o responsável pelas entregas. A cada mil litros, paga-se R$ 40,00.

Luiz Anute, presidente do Depasa, havia dito que a crise deve perdurar até o final de setembro. A seca do Rio Acre seria a causa, agravada por um curto circuito na rede elétrica que queimou duas bombas de capitação nas estações de tratamento l e ll.

Um dos motores deveria ter ficado pronto há duas semanas. A direção do Depasa ficou de fornecer informações atualizadas nesta segunda-feira, mas ninguém fez contato com o acjornal até a publicação desta reportagem.
Dezesseis regiões urbanas estariam sem receber o produto ou passando por racionamento, segundo o governo. Mas, nas redes sociais a reclamação da população dá conta de que a quantidades de bairros na “seca” hoje seria bem maior.
Uma moradora da região da vila Ivonete postou em sua rede social que não tem água nem para lavar as mãos nessa época de recomendação redobrada da higiene pessoal para evitar o contágio do corona vírus. “Como é que a gente vai lavar as mãos, constantemente, se não cai água nem para a gente colocar a comida no fogo?”, pergunta.

 




- Advertisement -

Mais notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui