No menu items!
23 C
Rio Branco
sexta-feira, outubro 30, 2020

Advogados reclamam que não conseguem atender clientes nos presídios. Diretor diz que efetivo está reduzido e promete solução

Últimas

Pesquisas eleitorais bancadas por institutos crescem em meio a suspeitas de fraudes. Conheça as histórias

Fonte: O Globo Enquanto os olhos do TSE estão voltados para o combate à desinformação, um esquema capaz de influenciar os resultados eleitorais cresce a...

Assembléia Legislativa decreta Ribamar Trindade o novo conselheiro do Tribunal de Contas do Estado

A mesa diretora da Aleac, por meio de decreto legislativo, referendou o nome do secretário da Casa Civil, Ribamar Trindade, para o cargo vitalício...

CCJ da Aleac aprova Ribamar Trindade para conselheiro do Tribunal de Contas. Plenário fará última votação

A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Assembléia Legislativa aprovou há pouco o nome do secretário da Casa Civil, Ribamar Trindade, para o...

Pesquisas não refletem o que sentimos nas ruas, diz Jarbas Soster

O empresário Jarbas Soster se disse surpreso com  as pesquisas publicadas nos últimos dias em Rio Branco. O candidato diz confiar muito mais na...

Instituto que dá vitória a Fagner Sales em CZS registrou 39 pesquisas em 6 cidades do país para ouvir eleitores em 2 dias. Justiça...

O Instituto AR7 Pesquisa de Opinião e Consultoria Estatística, contratada para aferir a intenções de votos em Cruzeiro do Sul, registrou outras 39 pesquisas...

Um grupo de advogados criminalistas se diz prejudicado no atendimento aos presos dentro das unidades prisionais do Acre. A principal reclamação se refere à suposta negativa dos policiais penais em levar os detentos até o parlatório, para que as conversas com os advogados aconteçam e os processos que tramitam na Execução penal tenham a sua tramitação natural, sem empecilhos e em cumprimento à Constituição Federal.

“Muitos advogados se deslocam da capital e do interior e não conseguem dar andamento às causas. Isto é constrangimento ilegal”, desabafou uma advogada que representa um grupo maior de bacharéis incomodados com a situação. Ela acrescenta que o problema o corre há muitos dias, o que finda prejudicando inclusive seus clientes.

“Depois que a política entrou nos presídios estamos pagando caro por querer trabalhar licitamente. E o pior é que a OAB parece fingir que nada está acontecendo”, afirmou um advogado criminalista.

O outro lado

Ouvido pela reportagem, o diretor da Unidade Francisco D´Oliveira Conde informou que há um desfalque no efetivo, em razão da pandemia. “Muitos policiais penais estão afastados por pertencerem ao grupo de risco e outros se curam da Covid. Entendemos a preocupação dos advogados, mas precisamos dar prioridade à segurança interna”, relatou o diretor. “esse atendimento não cessou, apenas foi reduzido”, disse.

Segundo ele, o problema está sendo levado ao conhecimento da Direção geral do Iapen. “Nem sempre temos como atender os advogados no horário deles. “Até mesmo o banho de sol e a assistência á saúde poderão estar comprometidos devido o baixo efetivo. Esta deficiência nós relatamos aos advogados, aos quais pedimos compreensão. Resolveremos a questão muito em breve”, disse Leandro.

 




- Advertisement -

Mais notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui