No menu items!
21 C
Rio Branco
sexta-feira, outubro 30, 2020

Editorial: Minoru Kinpara e o passado que ele não quer revelar

Últimas

Thomazini defende reabertura das academias em Rio Branco. “Atividade assistida não impõe riscos”

Candidato a vereador em Rio Branco, Alexandre Thomazini, defende o reenquadramento urgente das academias na classificação de risco Laranja por existir provas científicas concretas...

Pesquisas eleitorais bancadas por institutos crescem em meio a suspeitas de fraudes. Conheça as histórias

Fonte: O Globo Enquanto os olhos do TSE estão voltados para o combate à desinformação, um esquema capaz de influenciar os resultados eleitorais cresce a...

Assembléia Legislativa decreta Ribamar Trindade o novo conselheiro do Tribunal de Contas do Estado

A mesa diretora da Aleac, por meio de decreto legislativo, referendou o nome do secretário da Casa Civil, Ribamar Trindade, para o cargo vitalício...

CCJ da Aleac aprova Ribamar Trindade para conselheiro do Tribunal de Contas. Plenário fará última votação

A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Assembléia Legislativa aprovou há pouco o nome do secretário da Casa Civil, Ribamar Trindade, para o...

Pesquisas não refletem o que sentimos nas ruas, diz Jarbas Soster

O empresário Jarbas Soster se disse surpreso com  as pesquisas publicadas nos últimos dias em Rio Branco. O candidato diz confiar muito mais na...

Vejo numa imagem intrigante, esta que publico acima e que não é montagem, tampouco ilusão de ótica, aquilo que defino como sarapatel ideológico, lambança evidente de um grupo que busca ascensão política sem uma gota de verdade em suas pregações. Um grupo que nega suas origens e busca convencer sob a máxima de que “toda ação é justificada se ela criar um herói”.

Falo sobre Minoru Kinpara, ex-presidente do PT, candidato a senador do Acre pela Rede Sustentabilidade, carne e unha com o PT, na aparição que denuncia sua origem esquerdista/socialista e desmonta por completo o discurso inverso de seus tutores.

A imagem sob a legenda “Minoru, um passado que ele não quer revelar”, que empresto de um post do jornalista Altino Machado, reúne sindicalistas que esbravejavam às ruas para destituir governos acreanos de direita.

Me refiro a petistas arruaceiros que há 22 anos mamam nas tetas oficiais e se mantêm quietos, calados, omissos, de acordo com suas conveniências.

Imagem que reúne Jorge, Tião, Carioca, Monteiro, Nilson Mourão, Marcos Afonso, Polanco e tantos mais cuja ideologia e modo de pensar e agir foram denunciados em Brasília, solidariamente, ou como cúmplices de Lula, pelo principal padrinho político de Kinpara- e cuja denúncia tem sido reivindicada por ele, o vice-governador, que até hoje se gaba de ter resultado no julgamento, condenação e prisão do ex-presidente.

Seguir em frente tem sido uma tarefa muito difícil para o pré-candidato tucano à Prefeitura de Rio Branco, que dorme e acorda atormentado por fantasmas do passado – e ante a incerteza de que, um dia, encontrará o seu novo “eu”.

É que seu atual presente estará para sempre no passado, ainda que teime acreditar que o eleitorado já esqueceu ou fará de conta que ele não existiu.

Peca por omitir com quem andou. E com esse gesto desabonador perde moral para criticar aqueles que lhe deram a mão,ou aqueles que, embora tenham tido vivência com os petistas, não acha prudente negar isso para ninguém.

Escrevo sobre isso em respeito ao eleitor que vive à margem da politicagem, está cansado de ser enganado e espera o mínimo de integridade

Se Minoru continuar negando a si mesmo tudo que ele deve a seus aliados mais orgânicos, deverá ser visto e tratado como um candidato de personalidade e caráter abalados, duvidosos.

Eu, como eleitor, devo acreditar em quem possa até trocar suas folhas, mas jamais seja capaz de perder suas raízes.

Por que mudar de opinião é natural.

Ter sido petista não é crime.

 




- Advertisement -

Mais notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui