No menu items!
25 C
Rio Branco
quarta-feira, outubro 21, 2020

Menor contratado por empresa de Internet morre eletrocutado na BR 317

Últimas

 Prefeito petista de Xapuri manda única retroescavadeira para fazenda de amigo e município leva prejuízo de R$ 500 mil

 Uma retroescavadeira avaliada em quase meio milhão de reais, pertencente à Prefeitura de Xapuri, teria ficado inoperante ao cair de uma ponte, dentro de...

Advogado Lázaro Barbosa promete, se eleito, desmontar em 3 meses o esquema das empresas de ônibus em Rio Branco

O candidato a Vereador Lázaro Barbosa, jornalista e advogado, apresentou nas suas redes sociais uma proposta que está repercutindo bastante, destinada a baixar o...

Jarbas Soster reafirma compromisso com servidores públicos de Rio Branco

Na tarde desta quarta-feira, 21, o candidato a prefeitura de Rio Branco, Jarbas Soster, participou de uma reunião com a diretoria do Sindicato dos...

Caso Jonhliane: Ícaro e Alan viram réus, irão a júri popular e podem pegar até 30 anos cada

O fisioterapeuta Ícaro José da Silva Pinto e o estudante Araújo de Lima passaram da condição de acusados para réus no processo que apura...

Médico diz pra Rocha pedir pra “cagar”, renunciar e largar os privilégios do governo. “Quer enganar a quem”?

O médico Luciano Carioca perdeu a paciência com o vice-governador Major Rocha. Ele se sentiu incomodado com os ataques do militar ao governo e...

Vanderson de Assis, um jovem de 16 anos, morreu eletrocutado no início da tarde desta quarta feira na Comunidade Campi Novo,
km 105 da BR 317, sentido Rio Branco-Epitaciolandia. O rapaz não usava equipamento de proteção individual e tentava erguer uma haste de ferro quando o material tocou o fio de alta tensão.Vanderson teve morte instantânea. Um companheiro seu contratado pela mesma empresa e também com 16 anos de idade, teve o corpo parcialmente queimado, foi socorrido as pressas e encaminhando.em estado grave ao Pronto Socorro de Rio Branco.

A família que contratou a Internet rural disse que o serviço foi solicitado pelo aplicativo Whatsapp. E não quis dar mais informações.

A reportagem do acjornal passava no local. Familiares de Vanderson informaram que vão acionar a empresa na justiça. Os trabalhadores usavam uniforme azul sem identificação da contratada. Nossos repórteres ainda tentam ouvir o empresário responsável.




- Advertisement -

Mais notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui